Descrição de chapéu Obituário Laerte Batista de Oliveira Alves (1943 - 2019)

Mortes: Amante de peixe, foi destaque como pesquisador e pescador

Além de atuar com piscicultura no Ibama, tem entre os feitos a pesca de um tambaqui de 28,5 quilos

Artur Rodrigues
São Paulo

O veterinário Laerte Batista de Oliveira Alves chegou a ser chamado de homem anfíbio devido a quantidade de horas que passava na água. Ele era apaixonado por tudo que dizia respeito aos peixes, da pesquisa à pesca esportiva. 

Laerte Alves com tambaqui de mais de 28 quilos, um recorde mundial da pesca
Laerte com tambaqui de mais de 28 quilos, um recorde mundial da pesca - Reprodução/Terra da Gente

Laerte era pesquisador na área da piscicultura, com trabalhos por órgãos como o Ibama e o ICMBio (Instituto Chico Mendes). Neste último, chefiou o Cepta (centro de pesquisa e conservação da biodiversidade aquática).

Como pesquisador, ajudou na criação de uma nova espécie, o tambacu -- cruzamento que unia a facilidade para ganhar peso do tambaqui com a resistência do pacu. 

Também era grande pescador, com os feitos devidamente documentados em vídeo. Os registros foram feitos ao longo de vários anos de aventuras no programa Terra da Gente, transmitido pela EPTV nas regiões de Campinas, São Carlos, Ribeirão Preto e sul de Minas.

"Grande parte dos maiores peixes mostrados ao longo de 21 anos de programa foram pegos pelas mãos dele", diz o jornalista Ciro Porto, que apresenta o programa. "Pescamos juntos por todo o Brasil, e fora do país também."

O amigo diz que Laerte pegou um tambaqui de 28,5 quilos no programa, em Rondônia, em 1998. "Foi um recorde mundial por muito tempo", afirma Ciro. O feito foi homologado pela International Game Fish Association.

Outro troféu foi a pesca de uma piraíba com 140 quilos. 

Laerte morreu de insuficiência renal crônica, aos 76 anos. Deixa mulher e dois filhos. 

Entre as pessoas que lamentaram publicamente a morte de Laerte, está a ex-ministra do Meio Ambiente e candidata a presidente pela Rede nas últimas eleições, Marina Silva.


coluna.obituario@grupofolha.com.br

Veja os anúncios de mortes

Veja os anúncios de missas​​

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.