São Paulo prorroga campanha de vacinação contra o sarampo até dia 31

Nos demais municípios do estado onde acontece a ação, o encerramento será nesta sexta

Patrícia Pasquini
São Paulo

A Campanha de Vacinação contra o Sarampo na cidade de São Paulo foi prorrogada até o dia 31 de agosto para crianças de seis meses a 11 meses e 29 dias, e jovens de entre 15 e 29 anos de idade.

Nos demais municípios que aderiram à campanha, o término da ação está previsto para esta sexta-feira (16), segundo a Secretaria Estadual da Saúde.

A decisão de continuar a imunização foi adotada após a análise dos dados epidemiológicos e da cobertura vacinal dos dois públicos-alvo.

 
De acordo com dados da Secretaria Municipal da Saúde, até quinta-feira (15) a cobertura vacinal atingiu 35,4% entre jovens de 15 a 29 anos e 41,3% dos bebês de seis a 11 meses e 29 dias.
 
Além da campanha, a secretaria segue com as ações de bloqueio quando há notificação de casos suspeitos de sarampo. Neste ano, já foram realizadas mais de 3.000 ações do tipo em toda a cidade.

As ações têm objetivo de interromper a transmissão da doença, independente da confirmação do diagnóstico. 

O número de casos de sarampo no estado de São Paulo aumentou 36,4% na última semana, quando foram confirmados 1.319 casos da doença, segundo balanço divulgado pela Secretaria Estadual da Saúde no dia 13 de agosto. Desses, 997 (75,5%) casos foram registrados na capital paulista.

O sarampo é uma doença infecciosa aguda transmitida por um vírus, caracterizada por manchas na pele.

A doença estava erradicada no Brasil, mas voltou. Uma das razões é a baixa cobertura vacinal, ou seja, as pessoas deixaram de se vacinar.

A transmissão acontece pela saliva, carregada pelo ar (quando a pessoa tosse, fala ou espirra). Ou seja, é altamente contagiosa.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.