Descrição de chapéu Obituário Lucia Maria de Freitas Ribeiro (1929 - 2020)

Mortes: Espalhou doçura aos netos e generosidade aos carentes

Lucia Maria de Freitas Ribeiro era comunicativa e bem informada sobre os acontecimentos da atualidade

São Paulo

Pizza era a moeda de troca que a dona de casa Lucia Maria de Freitas Ribeiro utilizava para acabar com a bagunça dos netos. Uma avó não só flexível, mas principalmente de coração doce e acolhedor.

Lucia nasceu em Baixa Verde —hoje chamada de João Câmara—, no Rio Grande do Norte, mas cresceu na cidade de Jardim de Piranhas, mesmo estado.

“Ela era muito comunicativa e antenada sobre os acontecimentos da atualidade. Além disso, centralizava todas as informações referentes à família. Simples e generosa, se relacionava bem com todos, sem distinção de classe, cor, religião ou orientação sexual. Para mim ela foi um exemplo de quem seguia os preceitos do cristianismo”, conta a neta a jornalista Mariana Schreiber Ribeiro, 33.

Lucia Maria de Freitas Ribeiro (1929-2020) e os dez filhos
Lucia Maria de Freitas Ribeiro (1929-2020) e os dez filhos - Arquivo pessoal

O marido Joaquim Ribeiro de Souza, hoje com 97 anos, morava num sítio em Brejo do Cruz —cidade vizinha, mas já no estado da Paraíba— quando se conheceram.

Lucia tinha 14 anos e namorava Joaquim na época em que ele esteve na Segunda Guerra e participou da Batalha de Montese, em meados de 1945.

“Ela foi a madrinha de guerra do meu pai durante o período em que ficou na batalha e ele assumiu o compromisso de casar quando voltasse”, diz o filho, o médico Joaquim Ribeiro Filho, 65.

O casamento aconteceu após os dois se formarem na faculdade. Lucia fez um curso equivalente ao que é hoje ciências contábeis, mas nunca exerceu a profissão; Joaquim estudou direito.

“Minha mãe dedicou sua vida a cuidar dos filhos e dos pobres. Como ministra da eucaristia, visitava asilos, abrigos e demais casas que dava assistência aos necessitados”, afirma Joaquim.

Em 1955, mudou-se para o Rio de Janeiro, porque o marido sofreu um atentado político e quase foi morto. Ele era vice-prefeito de Brejo do Cruz.

Lucia Maria de Freitas Ribeiro morreu dia 16 de março, aos 91 anos, de pneumonia. Deixa o marido, dez filhos, 20 netos e duas bisnetas.

coluna.obituario@grupofolha.com.br

Veja os anúncios de mortes

Veja os anúncios de missa

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.