Após 5 anos no Brasil, iniciativa ligada a Nobel da Paz anuncia foco em empresas

Yunus Negócios Sociais Brasil continua seu trabalho com negócios e investimentos sociais

Patricia Pamplona
São Paulo

A Yunus Negócios Sociais Brasil, organização ligada a Muhammad Yunus, vencedor do Prêmio Nobel da Paz em 2006 por sua iniciativa de microcrédito em Bangladesh, completou cinco anos de atuação no Brasil em 2018 com um novo foco de atuação, direcionado a corporações.

Desde 2013, a iniciativa tem atuado junto a indivíduos apoiando empreendedores sociais por meio de um processo de aceleração e atuando junto a investidores pessoas físicas, interessados em potencializar startups de negócios sociais aceleradas pela Yunus. 

"Estamos entrando em uma fase de pós startup. Amadurecemos, prototipamos algumas iniciativas, o que culminou em vários aprendizados", afirma Rogério Oliveira, fundador da Yunus no Brasil e coordenador da atual reestruturação.

O vencedor do Prêmio Nobel da Paz em 2006 Muhammad Yunus, que inventou o microcrédito em Bangladesh
O vencedor do Prêmio Nobel da Paz em 2006 Muhammad Yunus, que levou o microcrédito a Bangladesh - Rodrigo Capote/Folhapress

Ele explica que essa atuação junto às empresas era feita de forma paralela e ganha agora importância dentro da organização ao ter uma unidade dedicada, a Yunus Corporate. "São vários serviços diferentes para corporações, como aceleração mais customizada em um processo open  innovation para trazer empreendedores com inovações no setor, mas sempre com nosso viés de inovação com impacto social."

Outras ações da nova unidade são o que a organização chama de valor social da marca, onde as empresas passaram a criar esse valor, com programas que se sustentam e tenham impacto relevante, e o apoio de ONGs por meio da área de responsabilidade social, para que sejam autossustentáveis.

O fundador explica que a dedicação aos negócios de impacto e à área de investimento social se mantém dentro da aceleradora. Nos últimos cinco anos, Oliveira destaca que o maior aprendizado foi como desenvolver a Yunus dentro do Brasil.

"Também éramos uma startup e precisávamos do walk the talk [aprender enquanto faz]. Sempre buscamos ser um negócio social, não depender de doações", diz. "O segundo aprendizado foi a maturidade do setor, da dificuldade mais nos primeiros anos de encontrar negócios nume estágio mais amadurecido com ideias mais comprovadas."

Entre as iniciativas ligadas à Yunus Brasil estão a Renovatio, fundada por Ralf Toenjes, vencedor do Prêmio Empreendedor Social 2017, para levar atendimento oftalmológico e óculos gratuitos a comunidades remotas, e a água Ama, que usa seu lucro para investir em iniciativas de acesso à água.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.