Descrição de chapéu Dias Melhores

Em sua 15ª edição, prêmio é marcado pela diversidade

Três mulheres e um homem trans estão entre os sete finalistas de 2019

Eliane Trindade
São Paulo

Com três mulheres e um homem transexual entre os sete finalistas, a edição de 2019 do Prêmio Empreendedor Social é histórica pela diversidade e também pelos 15 anos da parceria da Folha com a Fundação Schwab para realizar a premiação no Brasil.

Pela primeira vez na história do concurso no país, um homem trans entra na disputa e leva o troféu de Empreendedor Social de Futuro. Gustavo Glasser (Carambola) venceu na categoria destinada a jovens líderes de inovação social, concorrendo com Diogo Tolezano (Pluvi.On). 

É uma edição com número recorde de três mulheres na final. O Troféu Grão teve disputa 100% feminina: Adriana Barbosa (PretaHub) superou Laís Higashi (Litro de Luz). 

 

Na categoria principal, Alcione Albanesi (Amigos do Bem) concorreu com Guilherme Brammer Jr. (Boomera) e Thomaz Srougi (dr.consulta). Enquanto Brammer Jr. foi o escolhido pelo júri como Empreendedor Social do Ano, Alcione venceu na categoria de voto popular, a Escolha do Leitor. 

“A Boomera me parece a organização mais promissora, pelo envolvimento de vários segmentos interessados no problema, pela escalabilidade e por desenvolver novas tecnologias”, avalia Hilde Schwab. A presidente da Fundação Schwab destacou ainda a importância de dr.consulta e Amigos do Bem para o Brasil. 

Patrícia Ellen, secretária de Desenvolvimento Econômico do Estado de São Paulo, classificou como excelente e inovador o negócio de reaproveitamento de resíduos sólidos da Boomera. “Na onda da sustentabilidade, tem muito para crescer no país e no mundo.”

A secretária destacou pontos positivos do dr.consulta. “É a primeira health tech que deu certo no país, captou investimentos e cresceu.” Eduardo Fischer, CEO da MRV, impressionou-se com o impacto dos Amigos do Bem. “Algo que está sendo feito há 25 anos, em uma localização tão remota e com a escala já atingida é digno de nota.”

Para Sérgio Dávila, diretor de Redação da Folha, os finalistas representam bem um ecossistema vibrante. “São sete perfis diferenciados, com trajetórias que mostram espírito empreendedor, resiliência e comprometimento em solucionar problemas nacionais.”

É o que Luciana Temer destaca na plataforma PretaHub, pela iniciativa de fortalecer o empreendedorismo de mulheres negras. Enxerga na plataforma criada por Adriana Barbosa potencial para mudança de mentalidade.

Marina Lima se emocionou com o processo e a força de vontade que levaram Gustavo Glasser a criar a Carambola. “Oportunidades para vítimas de preconceito, aceitação e reconhecimento, independentemente de orientação sexual, origem, cor, gênero, isso muda uma sociedade.”

Esta edição registrou recorde de engajamento na Escolha de Leitor, com quase 1,5 milhão de votos no site da Folha. “A categoria de voto popular é ferramenta democrática que traduz a opinião das pessoas e sinaliza as soluções mais inovadoras para resolver problemas sociais”, avalia Asclepius Soares, presidente da Fundação Banco do Brasil.

O Empreendedor Social tem patrocínio de Coca-Cola, CNI (Confederação Nacional da Indústria), FBB (Fundação Banco do Brasil) e Cervejaria Ambev. Conta com apoio do Instituto Porto Seguro. British Council, Faap, Fundação Dom Cabral, Insper e UOL são parceiros estratégicos.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.