Descrição de chapéu Saúde responde

Como puxar assunto em festas?

Conhecidos no local e confiar no contato visual podem ajudar

São Paulo

A tática para conseguir aproveitar melhor uma festa é levar um conhecido. Mas, se não for possível, o jeito é confiar no contato visual.

Para os introvertidos, eventos sociais são estressantes. Com todos conversando, parece uma obrigação estar no meio de algum diálogo. 

Mariana Elias, 27, e amigas em festa de despedida em Caracas, na Venezuela, antes de se mudar para Barcelona
Mariana Elias, 27, e amigas em festa de despedida em Caracas, na Venezuela, antes de se mudar para Barcelona - Reuters

Ao chegar em uma festa, a melhor coisa a fazer é perambular, primeiramente em busca de rostos familiares que, podem servir de companhia e ajudar a entrar em conversas.

Caso não haja conhecidos, o melhor é aproveitar a caminhada para procurar indivíduos ou duplas e fazer contato visual, para sentir se a aproximação é desejada, diz Ana Maria Rossi, presidente da Isma-Br (International Stress Management Association).

Se você sentiu abertura e a conversa começou, agora o caminho é evitar assuntos polêmicos. Focar em temas em comum (como a própria festa).

“E não precisa se sentir responsável por entreter a outra pessoa”, diz Rossi, para reduzir a pressão da conversa.

Conforme a conversa for ficando mais difícil e parecer definhar, não precisa ficar nervoso. Volte a algum tópico já conversado e tente aprofundar, de alguma forma, o tema. Se mesmo assim não funcionar, uma boa opção é pedir licença e ir buscar algo para beber ou comer —​o que pode acabar até dando continuidade ao papo. 

Entrar em conversas em grupo pode ser um pouco mais complicado, de acordo com Rossi, mas a tática é a mesma. Chegar perto aos poucos tentando contato visual com alguém. "Ter um grupo às vezes faz com que as pessoas mais ansiosas não se cobrem tanto para entreter os outros."

A especialista diz que o celular que pode atrapalhar as tentativas de contato. Ou seja, se quiser conversar e aproveitar o momento, o melhor é evitar usar o celular como muleta contra o tédio e a insegurança de estar na festa.

Para os extrovertidos, essas situações sociais costumam ser mais fáceis. Mas, ainda assim, alguns cuidados são necessários.

"O extrovertido pode se tornar um pouco indesejável, interromper os outros sem sutileza", diz Rossi. "O ideal é que a pessoa esteja no meio do caminho entre o extrovertido e o introvertido."

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.