Descrição de chapéu Coronavírus

Citando melhora em hospitais, Piracicaba cobra estado por saída da fase vermelha

Com 8.402 casos confirmados e 212 mortes de Covid-19, cidade pleiteia liberalização de quarentena

Americana (SP)

A prefeitura de Piracicaba, no interior de São Paulo, questionou o governo do estado sobre a manutenção da região na fase vermelha —a mais restritiva— do plano de liberalização da quarentena pela pandemia do novo coronavírus.

Piracicaba é cidade-polo do Departamento Regional de Saúde 10, que engloba 26 municípios e está na fase vermelha há três semanas seguidas —a última prorrogação foi na sexta-feira (31). Também estão na mesma fase as regiões de Ribeirão Preto, Registro e Franca.

Numa tentativa de reverter a decisão, o prefeito Barjas Negri enviou aos secretários estaduais Marcos Vinholi (Desenvolvimento Regional) e Patrícia Ellen da Silva (Desenvolvimento Econômico) e ao governador João Doria, ofícios questionando a manutenção da região na fase mais rígida do plano, que considerou equivocada.

O principal argumento é a melhora na taxa de ocupação das UTIs (unidade de terapia intensiva) da região. Essa melhora, no entanto, se deu pelo incremento das vagas, com a chegada de respiradores emprestados do governo do estado, e não pelo arrefecimento da doença.

Nesta terça (4), Piracicaba registrava aumento de 158% de casos confirmados de Covid-19 no último mês, somando 8.402, e de 110% no número de mortes, chegando a 212. Levando em consideração a proporção demográfica, a cidade tem um doente de Covid por 48 habitantes.

"O grupo [de trabalho sobre o coronavírus] comparou o status de índices da região com a de São José de Rio Preto, que está praticamente igual. Porém, Rio Preto foi para a fase laranja, enquanto Piracicaba não avançou, mesmo com a evolução dos índices", afirmou a prefeitura.

"Houve um esforço enorme da prefeitura em ampliar a sua retaguarda hospital com a criação de leitos de UTI. Atualmente, a taxa de ocupação na cidade está abaixo dos 80%, um dos fatores que poderia enquadrar a cidade na fase laranja."

Segundo a prefeitura, a região ganhou novos respiradores, com o apoio do estado, o que permitiu "aumentar a sua retaguarda de atendimento com a criação de novas UTIs". No caso de Piracicaba, o número de UTIs dobrou de 57 leitos em março para 116.

"A postura da prefeitura sempre foi de se antecipar à demanda, principalmente por leitos com respiradores, fundamentais para o enfrentamento da doença. Nos últimos meses houve um forte trabalho divulgação da doença e da importância de se usar máscaras, fazer o isolamento social e adotar medidas preventivas, como lavar as mãos com água e sabão e, se possível, usar o álcool em gel", afirmou.

À Folha a Secretaria de Desenvolvimento Regional confirmou ter recebido o questionamento de Barjas Negri e o encaminhado para o Centro de Contingência do Coronavírus, "sem prazo para uma resposta positiva ou negativa".

"A orientação é que a região permaneça na fase vermelha até a próxima reclassificação do Plano SP, prevista para 7 de agosto", afirmou em nota.

"A secretaria, por intermédio do senhor Marco Vinholi, dialoga com os prefeitos para o bom entendimento das ações de combate ao coronavírus."

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.