Descrição de chapéu Coronavírus trânsito

Após dois meses em queda, taxa da ocupação das UTIs para Covid em SP entra em estabilidade

Trânsito, assim como o número de passageiros nos ônibus da capital, aumentou

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

São Paulo

Depois de dois meses em queda, a taxa de ocupação das UTIs (Unidades de Terapia Intensiva) em São Paulo se estabilizou. É o que mostram os dados da última semana do sistema de monitoramento do governo paulista.

Desde o início desta semana, o índice não apresentou mudanças significativas. Na segunda-feira (3), o estado tinha 78,2% dos leitos ocupados. Na quarta (5) e nesta sexta-feira (6), o valor está em 78,3%.

O mesmo acontece com a região metropolitana da capital. Na segunda-feira, a Grande São Paulo tinha lotação de 76,3%, o mesmo valor registrado nesta quarta e sexta-feira.

Desde março, a taxa de ocupação dos leitos de UTIs vinha caindo gradativamente. Houve semana em que o índice chegou a diminuir até 4 pontos percentuais entre segunda e sexta-feira. Até a semana passada, o sistema do governo havia registrado queda de ao menos um ponto percentual no período.

Desde o dia 18 de abril o estado de São Paulo passa pela fase de transição. Na primeira semana, foi aberto o setor do comércio e na segunda, o setor de serviços. Nesta sexta-feira, o governador João Doria (PSDB) anunciou a prorrogação da etapa por mais duas semanas, até domingo (23).

Os estabelecimentos poderão abrir as portas das 6h às 21h, com exceção de parques, que devem fechar às 18h. Também poderão ampliar para 30% a capacidade máxima de operação, que antes era de 25%. Celebrações religiosas continuam permitidas.

"Completamos três semanas de fase de transição e acompanhamos atentamente os números, todos os dias. Houve no meio da semana uma questão se estaríamos tendo aumento dos casos, mas não se confirma. Estamos em estabilização", disse Paulo Menezes, coordenador do Centro de Contingência do Coronavírus, durante coletiva de imprensa nesta sexta-feira.

O índice de isolamento social não apresentou mudanças significativas. Nesta quinta-feira (6), a média foi de 40%, enquanto na quinta passada (29) e na anterior (22) o nível foi a 41%.

O trânsito, porém, aumentou. O número de pessoas nos ônibus da SPTrans também.

Nesta quinta-feira (8), a média foi de 88 km de lentidão, 14 km a mais do que os 74 km registrados na quinta passada. Duas semanas atrás, o congestionamento foi de 78 km.

Quanto aos passageiros nos ônibus da cidade, foi registrado 1,9 milhão nesta semana, cerca de 90 mil a mais do que o 1,81 milhão registrado na quinta passada. Há 15 dias, foram aproximadamente 1,71 milhão de pessoas.

Os veículos nas ruas da capital eram 6,5 milhões ontem, contra 6,4 milhões da semana passada e na retrasada.

O estado de São Paulo tem mais 99.989 mortes por Covid-19 e 2,9 milhões de casos confirmados. A taxa de letalidade é de 3,4%

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.