Federação pune torcida organizada do São Paulo após briga na Copinha

Crédito: Divulgação/Pólicia Militar Objetos apreendidos pela Polícia Militar com torcedores da a Independente sediada em Campinas e outros lugares do interior
Objetos apreendidos pela Polícia Militar com torcedores da a Independente sediada em Campinas e outros lugares do interior

LUIZ COSENZO
DE SÃO PAULO

A FPF (Federação Paulista de Futebol) decidiu nesta quinta-feira (4) proibir a entrada de faixas e instrumentos musicais da torcida Independente, do São Paulo, nos jogos da equipe na Copa São Paulo de futebol júnior. Torcedores também não poderão entrar nos estádios com roupas da organizada.

A decisão foi tomada um dia após integrantes da Independente de Campinas armarem emboscada contra membros da capital durante partida do time diante do Cruzeiro-DF, em Ribeirão Preto.

Em nota, a FPF disse que a torcida está proibida de entrar com "faixas, indumentárias e instrumentos na Copa São Paulo" e pedirá ao "Comando da Polícia Militar para impedir que ônibus da organizada se dirijam a cidade-sede do clube na competição.

Na confusão, 150 torcedores foram detidos pela PM de Ribeirão Preto.

A emboscada aos torcedores que assistiam ao jogo não aconteceu porque a polícia recebeu denúncia de um vigia próximo ao estádio de que um grupo de são-paulinos se dirigia ao local do jogo armado com barras de ferro, soco inglês, bolas de sinuca com pólvora, paus e pedras.

De acordo com informações da PM, a Independente sediada em Campinas e outras cidades do interior armaram a emboscada contra integrantes da capital.

"Conseguimos conter os torcedores perto do estádio. Eles investiram contra os ônibus. Dispersamos, fizemos a contenção e desarmamos. Se tivesse esse confronto, poderíamos ter atitudes muito mais graves", afirmou o tenente Francisco Wohnrath.

"Eram torcedores do mesmo time, do São Paulo. Não sei qual a situação entre eles. Falaram de mensalidade, que o pessoal do interior teria que pagar para a capital, e que eles queriam criar uma outra torcida", completou.

A Folha tentou entrar em contato com a organizada, mas não conseguiu.

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública, o efetivo policial será aumentado e o trabalho de informação mantido para prevenir atos de violência, durante os jogos do São Paulo.

O time volta a campo no sábado (6), quando enfrenta o Sergipe, às 21h, pela segunda rodada. Três dias depois, encara o Botafogo-SP.

O São Paulo lidera o Grupo 10 com três pontos -mesma pontuação do Botafogo, que tem desvantagem no saldo.

Crédito: Divulgação/Pólicia Militar Ônibus da torcida organizada Independente da capital foi apedrejado fora do estádio Santa Cruz
Ônibus da torcida organizada Independente da capital foi apedrejado fora do estádio Santa Cruz
Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.