CBF desfalca 3 finalistas da Copa do Brasil e irrita Flamengo e Cruzeiro

Presidente de clube carioca vê convocação como "absurda", e vice do clube mineiro reclama

Tite anunciou convocados para amistosos contra Estados Unidos e El Salvador
Tite anunciou convocados para amistosos contra Estados Unidos e El Salvador - Silvia Izquierdo/Associated Press
Diego Garcia
São Paulo

O técnico Tite anunciou a primeira convocação da seleção brasileira após a Copa do Mundo da Rússia. E desfalcou Corinthians, Flamengo e Cruzeiro nas semifinais da Copa do Brasil. O fato irritou os times carioca e mineiro.

O presidente Eduardo Bandeira de Mello, do Flamengo, disse estar indignado por perder Paquetá em um momento importante da temporada e culpou a CBF.

“Um absurdo. Recebemos essa convocação com indignação. Afinal de contas, a CBF é a organizadora dos dois campeonatos (Brasileiro e Copa do Brasil) e está atentando contra o equilíbrio da competição por um amistoso inexpressivo”, disse Bandeira.

Já o vice-presidente de futebol Itair Machado desaprovou a conduta do técnico Tite. O time celeste vai perder o zagueiro Dedé, enquanto o Palmeiras, rival da semifinal, foi o único finalista sem nenhum jogador chamado à seleção.

"Ficamos indignados com a postura do técnico da seleção que enfraquece o Cruzeiro em um momento tão importante. O curioso é que o Dudu, assim como o Dedé, estava na pré-lista do Mundial e agora deixou de ser lembrado. Tem muito dinheiro em jogo nesta fase da Copa do Brasil e só o Cruzeiro foi prejudicado neste duelo. Isso nos deixa com muitas dúvidas sobre os motivos deste tipo de decisão. Já estamos em contato com a CBF com o intuito de realizar a rodada no dia 13, para tentarmos minimizar os problemas", disse Itair.

Bandeira de Mello ressaltou que seu atleta merece a convocação, mas ressaltou que sua equipe será prejudicada na competição.

Folha ainda procurou Andrés Sanchez, do Corinthians, para comentar a convocação. Ele também demonstrou descontentamento. "Não tenho nada a dizer. Eles, da CBF, fazem isso há anos. Isso já é histórico, não adianta reclamar", declarou o dirigente do time paulista. 

O Brasil enfrenta Estados Unidos e El Salvador nos dias 7 e 11 de setembro, nos Estados Unidos. No dia 12, os quatro semifinalistas da competição nacional entram em campo. Os clubes também serão desfalcados em duas rodadas do Campeonato Brasileiro.

"Tentei procurar ser o mais justo possível. Minha responsabilidade é com a seleção, mas tenho que enxergar o outro lado. Como procurei equilibrar foi não trazer dois de cada clube. Poderia chamar um do Palmeiras, o Bruno Henrique que está jogando muito, mas tenho que dar a oportunidade a esses atletas", disse Tite.

Para o técnico, apenas não ter chamado dois jogadores de um mesmo clube foi a forma de não prejudicar as equipes.

 

"A maneira de equilibrar isso foi o critério de não chamar dois atletas. Talvez, poderia forçar uma convocação, trazer um atleta do Palmeiras, mas não entendi abrir mão do Fred e outros que estão em bom momento. Ficam prejudicadas as três equipes em detrimento do Palmeiras em razão da convocação? Sim", confessou Tite.

Questionado se a culpa não é da CBF, que permite a continuação de seus torneios -- como a Copa do Brasil, o Campeonato Brasileiro e os Estaduais -- em datas oficiais da Fifa, em vez de paralisar o calendário, como acontece em outros países, o treinador tergiversou.

"Vou desconsiderar essa situação. Tem a oportunidade de aperfeiçoamento de calendário e se tiver uma situação de convergir para que a gente tenha condição de contornar seguramente queremos o melhor. Há um espaço de aperfeiçoamento, mas também há um número de competições importantes em que datas são necessárias. Traz a ideia, dá para a gente melhorar para que não exista esse conflito de datas importantes com seleção brasileira. Tem espaço para isso? Tem", afirmou Tite.

Em entrevista coletiva nesta sexta, o treinador voltou a falar sobre os desfalques na semifinal da Copa do Brasil e disse que é importante ter todos os atletas no elenco.

"Temos que ter um cuidado, não dormiria com a consciência tranquila se convocasse dois de uma equipe e um de outra não fosse", apontou Tite. "Ser técnico de clube é diferente de ser técnico de seleção. Estar no Mundial é diferente de tudo. Vi o Cafu comentando que só tem real dimensão de Copa do Mundo quem está ali e sente na hora. Sentir o quanto te traz", finalizou Tite.

Além de Fagner, Dedé e Paquetá, o treinador também convocou, do futebol brasileiro, o atacante Pedro, do Fluminense, Everton, do Grêmio, e Hugo, do Flamengo.

A convocação teve 11 novidades em relação à equipe que disputou a Copa do Mundo.


Os convocados do Brasil de Tite

Goleiros:
Alisson (Liverpool)
Neto (Valencia)
Hugo (Flamengo)

Laterais:
Filipe Luís (Atlético de Madrid)
Fagner (Corinthians)
Alexsandro (Juventus)
Fabinho (Liverpool)

Zagueiros:
Marquinhos (PSG)
Thiago Silva (PSG)
Dedé (Cruzeiro)
Felipe (Porto)

Meio-campistas:
Andreas Pereira (Manchester United)
Philippe Coutinho (Barcelona)
Willian (Chelsea)
Casemiro (Real Madrid)
Fred (Manchester United)
Arthur (Barcelona)
Lucas Paquetá (Flamengo)
Renato Augusto (Beijing Guoan)

Atacantes:
Neymar (PSG)
Roberto Firmino (Liverpool)
Douglas Costa (Juventus)
Pedro (Fluminense)
Éverton (Grêmio)
 

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.