Descrição de chapéu Seleção Brasileira

Em baixa desde a Copa, Gabriel Jesus busca recuperar espaço na seleção

Atacante ganha chance como titular contra a Arábia Saudita, nesta sexta (12)

Luiz Cosenzo
São Paulo

Titular inquestionável da seleção brasileira até o início da Copa do Mundo da Rússia, Gabriel Jesus terá nesta sexta-feira (12), a partir das 15h (de Brasília), contra a Arábia Saudita, em Riad, sua primeira chance de recuperar posição de destaque no time do técnico Tite e deixar para trás a má fase que o acompanha desde o Mundial.

Há cinco jogos sem fazer gols pela seleção, ele vive seu pior jejum desde que estreou pelo time verde e amarelo, há pouco mais de dois anos. Já passou 450 minutos em campo sem marcar. Antes, a sua maior seca era de 373 minutos.

Gabriel Jesus treina finalizações em Riad, na Arábia Saudita onde o Brasil enfrenta os donos da casa
Gabriel Jesus treina finalizações em Riad, na Arábia Saudita onde o Brasil enfrenta os donos da casa - Lucas Figueiredo/CBF

O status do atacante de 21 anos mudou muito nos últimos cinco meses. Seu início no time nacional havia sido arrasador. Nos primeiros seis jogos sob o comando de Tite, ele marcou cinco gols e se credenciou para ser o principal centroavante da equipe no Mundial da Rússia.

No entanto, após sofrer uma lesão no joelho no início do ano, ele não voltou a apresentar o mesmo desempenho. A má fase coincidiu com a disputa do Mundial da Rússia.

O torneio, disputado pela primeira vez por Jesus, porém, não deixou boas lembranças. Após a eliminação da seleção brasileira para a Bélgica, nas quartas de final, o próprio jogador classificou sua participação como "frustrante".

Fora da convocação de Tite para os primeiros amistosos do Brasil após o Mundial, ele viu seus concorrentes se destacarem. Firmino, reserva no Mundial, marcou contra os EUA, e Richarlison fez dois contra El Salvador. Nesta sexta-feira, Jesus voltará a ser o centroavante titular.

"Gabriel Jesus tem características diferentes. Ninguém permanece em alto nível o tempo todo, mas ele tem na participação. É questão de tempo e tranquilidade para ele retomar o melhor desempenho", afirmou o técnico Tite em entrevista coletiva nesta quinta-feira (11), em Riad.

O atacante vem sofrendo pressão também na concorrência em seu clube, o Manchester City. A queda de rendimento fez com que ele perdesse a condição de titular.

Relacionado para 12 jogos do time na temporada, foi titular em apenas 4. Em 2 das 8 partidas em que começou no banco, nem sequer entrou em campo. Com isso, seu número de gols despencou: foram apenas dois na temporada até agora.

Como comparação, no início da temporada 2017/2018, ele foi titular em 11 dos 12 primeiros jogos em que foi relacionado pelo técnico Pep Guardiola. No mesmo período, marcou oito gols.

"Nós confiamos muito no Gabriel e acho que o Tite também. É claro que vamos julgar se venceu ou perdeu, se fez gols ou deixou de fazer, mas tanto eu quanto Tite damos muito crédito pelo que ele nos dá em termos de movimentação, ajuda na defesa, presença de área", disse Guardiola, ainda em meados de agosto. 

Além de Gabriel Jesus, a outra novidade da seleção para o amistoso contra a Arábia Saudita é o retorno da formação com três jogadores de marcação no meio de campo.

Com a nova formação, Renato Augusto formará o meio de campo ao lado de Fred e Casemiro. O setor ofensivo terá Coutinho pela direita, Neymar pela esquerda e Gabriel Jesus centralizado. Titular na Copa, Willian não foi chamado para estes amistosos. 

A formação foi utilizada nas eliminatórias sul-americanas, quando o Brasil emplacou nove vitórias consecutivas. No entanto, foi desfeita às vésperas do Mundial em razão do mau momento de Renato Augusto, que sofreu uma lesão no joelho e não conseguiu manter o mesmo nível de atuação. 

A única diferença para o time das eliminatórias no meio de campo é que agora Fred ocupará a vaga de Paulinho, que ainda não foi convocado neste novo ciclo com vistas à Copa de 2022, no Qatar.

Com o retorno do trio ofensivo, Gabriel Jesus não terá tantas obrigações defensivas e poderá atuar com mais liberdade, ao estilo do que vinha fazendo antes do Mundial. Na Rússia, ele ajudava na marcação e recomposição, já que o poder de marcação do meio de campo diminuía sem a presença de Renato Augusto.

Foi com três jogadores no meio de campo que Gabriel Jesus marcou 9 dos 10 gols que fez com a camisa da seleção principal.

O sistema defensivo também terá novidades para o duelo contra sauditas. O setor contará com Fabinho, Marquinhos, Pablo e Alex Sandro. No gol, Ederson será testado no lugar de Alisson.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.