Descrição de chapéu Campeonato Paulista

Antony se inspira em Lucas para driblar crise e fazer sucesso no São Paulo

Amigo do são-paulino, atacante do Tottenham (ING) esteve na última conquista do clube

São Paulo | Agora

O atacante Antony, 19, engatinha no profissional do São Paulo, mas já tem um objetivo claro traçado para o seu futuro à frente da equipe. O novo xodó da torcida tricolor espera repetir a história do amigo Lucas Moura, 26, que joga hoje no Tottenham (ING). ​

Em sua segunda partida como titular do São Paulo, Antony escapa da marcação de dois jogadores no empate sem gols do time tricolor contra o Red Bull, no Morumbi, pelo Campeonato Paulista
Em sua segunda partida como titular do São Paulo, Antony escapa da marcação de dois jogadores no empate sem gols do time tricolor contra o Red Bull, no Morumbi, pelo Campeonato Paulista - Mauro Horita/Folhapress

O desejo é poder ganhar, assim como o companheiro, um título pelo time profissional antes de partir para a Europa.

“Ele construiu a história dele e eu estou querendo construir a minha também. Me vejo ganhando muitos títulos pelo São Paulo e sonho em, lá na frente, disputar a Copa do Mundo, a Liga dos Campeões. É importante sair do clube com uma história feita”, afirmou Antony em entrevista para a Folha.

“O Lucas é um cara fora do sério. Tenho uma amizade boa com ele. É um exemplo de pessoa para mim. Ele tenta me passar a experiência que ele viveu aqui. E é um craque que a gente conhece. Então me aproximo muito dele, pego muitos conselhos. É um exemplo para muitas pessoas. Eu sempre pergunto alguma coisa a ele. É um cara que admiro muito e sempre busco uma aproximação”, acrescentou o camisa 39.

Os primeiros dois passos foram dados com excelência.

Tanto Lucas quanto Antony são crias do CT de Cotia. Outra semelhança entre eles é que os dois ganharam a Copinha, principal torneio de base.

Agora, ele mira um título com a camisa do clube.

 

A última vez que o São Paulo faturou algo foi em 2012, quando ganhou a Copa Sul-Americana. Na decisão contra o Tigre (ARG), Lucas, então com 20 anos, fez um dos gols na vitória tricolor por 2 a 0 e levantou a taça. Depois transferiu-se para o PSG (FRA).

Antony, por sua vez, completou 19 anos no domingo, mesmo dia em que disputou o seu oitavo jogo no time de cima no empate sem gols contra o Red Bull, pelo Campeonato Paulista. Ele sabe que o caminho será longo.

“Fui bem [no jogo], mas poderia ter sido melhor com a vitória. No meu aniversário, o presente maior seria a vitória. Mas fico feliz pelo meu desempenho na partida. Achei que fui bem e que eu possa repetir mais e mais vezes.”

Confira outros trechos da entrevista com o jogador:

TÍTULO COPINHA
“A gente sabe a importância da Copa São Paulo. Fiquei feliz desde o primeiro jogo e por me destacar bem. Foi um momento que vai ficar marcado para o resto da vida."

ANO PARA SE FIRMAR
​“Todo jogador quer ter o espaço dele, quer ser titular, conquistar várias coisas, mas é preciso ir passo a passo.”

FASE RUIM DO TIME
“Os torcedores estão na razão deles. Vamos reverter essa situação com a união e a força do grupo. Vai dar tudo certo. Espero que a gente dê alegria para a torcida.”

PRIMEIRO GOL NO PROFISSIONAL
“Todos nós queremos fazer gol, ainda mais o primeiro, pelo clube que eu amo. Não terá sensação melhor. Mas isso aí vem naturalmente e é consequência do trabalho. Na hora certa sai meu gol. Nem fico pensando muito como vai ser, o importante é marcá-lo, dar alegria para torcida e ajudar os companheiros. Na hora certa sairá.”

O QUE PRECISA EVOLUIR
“Eu me cobro bastante no que preciso melhorar. Minha perna direita, meu preparo físico um pouco. Isso aí é o dia a dia, que venho treinando muito. Espero que eu possa evoluir cada vez mais.”

INSPIRAÇÃO
“É o Messi. Tento pegar a característica dele. Um exemplo também fora de campo. É em quem me espelho, sempre procuro ver vídeos e me inspirar nele.”

SONHO NA EUROPA
“Tem times bons lá. Sonho em ir ao Barcelona, Real Madrid. É o sonho de todo menino. Quero realizar um dia.”

Antony participa de treino no São Paulo, no CT da Barra Funda
Antony participa de treino no São Paulo, no CT da Barra Funda - Rubens Cavalarri/Folhapress

XODÓ DA TORCIDA
“Fico feliz pelo reconhecimento e carinho da torcida, mas o mais importante é o elenco todo estar bem com a torcida. Vamos trabalhar firme para reconquistá-los.”

PENSOU EM DESISTIR
“A gente sabe que para virar jogador é difícil. Mas em nenhum momento eu pensei em desistir. Estou fazendo a coisa que eu amo desde criança e hoje estou podendo realizar. Claro que a gente passa por altos e baixos, mas nunca pensei em desistir. Sempre pensei em realizar meu sonho e dar uma condição melhor a minha família. Tem vários momentos difíceis. A separação dos meus pais foi complicada. Mas aquilo me fortaleceu, vendo isso. Então hoje estou aqui, estou bem com eles. Foi necessário passar por aquilo. Eles estão separados, mas mantenho contato com os dois. Sempre presente com eles. Meu carinho com eles continua sem comentários. O que preciso, eles estão sempre dispostos a ajudar.”

JOGADOR FAMÍLIA
“Sou um cara caseiro. O melhores momentos são com a minha família. Gosto de curtir com eles. Tenho um irmão, uma irmã e sou o caçula. Gosto de brincar com minhas sobrinhas de consideração. Esses momentos são os melhores, são a minha alegria. Também gosto de jogar videogame com os parceiros. Tenho uma vida bem tranquila. Sempre que estou de folga, tento estar com eles. Me fortalecem para estar aqui e treinar mais.”

 
Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.