Flamengo vence o Vasco nos pênaltis e conquista a Taça Rio

O clube rubronegro se mantém há 31 anos sem perder uma decisão para o rival

Rio de Janeiro | UOL

Mesmo atuando com reservas e sem o técnico Abel Braga, que se recupera de uma arritmia, o Flamengo venceu o Vasco nos pênaltis por 3 a 1 —após empate no tempo normal em 1 a 1— neste domingo (31), no Maracanã, e conquistou a Taça Rio.

O clube se mantém há 31 anos sem perder uma decisão para o rival. Os gols no período regular foram marcados por Tiago Reis e Arrascaeta.

Com o resultado, os duelos das semifinais do Estadual do Rio serão os mesmos que aconteceram na Taça Rio, com o Flamengo enfrentando o Fluminense e o Vasco, o Bangu. Flamengo e Vasco jogam com a vantagem do empate.

O jogo teve um contraste entre os tempos. O primeiro foi sonolento, com poucas chances de gol e truncado, e o Flamengo estava melhor. Já na etapa final, os times se expuseram mais e houve oportunidades em ambos os lados.

Após cobrança de escanteio, aos 9 minutos do segundo tempo, Tiago Reis subiu mais alto que a zaga do Flamengo e cabeceou. Foi o quarto gol do jogador em quatro jogos como titular. 

Quando a torcida do Vasco já comemorava a vitória, o Flamengo foi ao ataque e, após cruzamento da direita, Arrascaeta subiu sozinho e, de cabeça, empatou a partida aos 48 minutos do segundo tempo.

O jovem atacante manteve sua boa fase e, mesmo não sendo tão participativo, mostrou mais uma vez ser um artilheiro nato.

Responsável por organizar as jogadas do Vasco, Bruno César não estava numa tarde inspirada, sendo muito lento e perdendo bolas.

O zagueiro Leandro Castan, com um problema muscular na coxa esquerda, e o volante Bruno Silva, com uma concussão, precisaram ser substituídos ainda no primeiro tempo no Vasco.

O atacante Maxi Lopez não conseguiu se recuperar de sua lombalgia e novamente desfalcou o Vasco neste domingo (31).

O Flamengo entrou em campo com um time formado por reservas e sem Abel Braga à beira do campo. O treinador sofreu uma arritmia na semifinal contra o Flamengo, precisou passar por uma intervenção cirúrgica e está em repouso. O auxiliar Leomir de Souza comandou a equipe.

Para evitar pressão e reclamações dos técnicos, o monitor do VAR mudou de setor e foi para o lado oposto ao dos bancos de reservas.

Neste domingo se completam 55 do golpe militar de 1964, e a torcida do Vasco estendeu uma faixa na arquibancada do Maracanã com a frase: "ditadura nunca mais".

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.