Descrição de chapéu Copa do Brasil São Paulo

São Paulo é eliminado na Copa do Brasil e vê de longe sucesso de Ceni

Time perde de 1 a 0 para o Bahia e agora só tem pela frente o Brasileiro

Toni Assis
São Paulo

No dia em que o ídolo são-paulino e ex-treinador do clube Rogério Ceni conquistou a Copa do Nordeste com o Fortaleza —seu terceiro título em pouco mais de dois anos de carreira—, o São Paulo sofreu sua 15ª eliminação em torneios de mata-mata nos últimos 7 anos.

Desde que se sagrou-se campeão da Sul-Americana em 2012, o time tricolor não vence torneios de mata-mata. A seca de troféus de relevo perdura pelo mesmo período.

Já o Fortaleza, que nesta quarta venceu o Botafogo-PB por 1 a 0 para conquistar a taça do campeonato regional, vive lua de mel com o ex-goleiro, tendo conquistado também nos últimos seis meses a Série B de 2018 e o Cearense.

Rogerio Ceni, técnico do Fortaleza, antes do jogo do Campeonato Brasileiro contra o Botafogo, no estádio Nilton Santos, no RJ - Mauro Pimentel - 5.mai.2019/AFP

Desta vez, o carrasco são-paulino foi o Bahia. Após vencer o jogo de ida no Morumbi por 1 a 0, a equipe baiana voltou a jogar melhor e, com nova vitória pelo mesmo placar, avançou para as quartas de final da Copa do Brasil. O gol foi marcado pelo zagueiro Ernando, em rápido contra-ataque.

O resultado, considerado desastroso para o planejamento do São Paulo, já coloca em xeque o trabalho do técnico Cuca, e mais ainda a gestão do presidente Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco. É o segundo grande percalço que o time tricolor enfrenta na atual temporada.

O primeiro veio em fevereiro, ainda pela primeira fase da Libertadores, quando o São Paulo caiu para o modesto Talleres (ARG). O resultado provocou a demissão do então treinador André Jardine, que foi uma aposta de Raí, diretor de futebol do clube.

Numa tentativa clara de aplacar a crise que tomou conta do São Paulo por ter ficado fora da Libertadores antes da fase de grupos, Cuca foi contratado pela diretoria como medida de emergência.

Sob licença médica, ele só assumiu suas funções no início de abril. Vagner Mancini, coordenador técnico, atuou como interino no período.

O retrospecto de Cuca à frente do time do Morumbi, porém, vem deixando a desejar. O treinador, que fez a sua estreia na segunda partida da semifinal do Paulista, tem 11 jogos, com 3 vitórias, 4 empates e 4 derrotas, aproveitamento de 39% dos pontos.

O treinador não tem conseguido fazer os principais nomes do elenco se destacarem. 
O meia Hernanes, antes titular incontestável, não conseguiu o mesmo status com Cuca. Nesta quarta, ele começou jogando, mas, mesmo recuperado de lesão, ainda não mostrou o mesmo futebol que o tornou ídolo do clube.

Alexandre Pato, principal investimento do clube para esta temporada, está em fase de adaptação ao esquema de jogo do técnico são-paulino. No jogo contra o Bahia, ele foi reserva e entrou no intervalo no lugar de Everton e pouco fez.

Fora da Libertadores e agora também da Copa do Brasil, o São Paulo vê minguar o orçamento para o futebol.

Pela disputa das oitavas de final, o clube receberá R$ 2,5 milhões. Porém, se conquistasse o título, a bonificação seria de R$ 64,3 milhões.

O prêmio ajudaria a fechar o buraco de cerca de R$ 23,5 milhões aberto na previsão orçamentaria do futebol do clube, referente à eliminação precoce na Libertadores —o São Paulo previa chegar ao menos às quartas de final.

Com apenas o Brasileiro pela frente, resta ao técnico Cuca tentar fazer o time decolar para que o ano de 2019 não seja mais um perdido. Rogério Ceni, por sua vez, já vive uma temporada memorável.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.