Descrição de chapéu Seleção Brasileira

Isolada, seleção brasileira não enfrenta elite e cai no ranking Fifa

Tite convoca jogadores nesta sexta (20) para amistosos contra Senegal e Nigéria

Bruno Rodrigues
São Paulo

A seleção brasileira caiu para a terceira posição do ranking da Fifa, divulgado pela entidade que comanda o futebol mundial nesta quinta-feira (19). O Brasil, que ocupava a segunda colocação na lista anterior, publicada em julho deste ano, foi ultrapassado pela França –a Bélgica segue na liderança.

A queda na tabela da Fifa está diretamente relacionada ao isolamento brasileiro no cenário mundial. Desde a Copa do Mundo de 2018, a equipe do técnico Tite enfrentou somente um europeu, a República Tcheca, 44ª no ranking, e duas seleções do top 10, Colômbia e Argentina, 9ª e 10ª colocadas, respectivamente.

Nesta sexta (20), Tite anunciará, a partir das 10h30, a convocação da equipe nacional para novos amistosos. Os adversários dos próximos duelos serão Senegal e Nigéria, nos dias 10 e 13 de outubro, ambos em Singapura.

Neymar reclama de falta no amistoso contra o Peru, disputado este mês, nos Estados Unidos
Neymar reclama de falta no amistoso contra o Peru, disputado este mês, nos Estados Unidos - Mark Ralston/AFP

Os senegaleses, vice-campeões da Copa Africana de Nações, ocupam a 20ª posição, enquanto os nigerianos, semifinalistas do torneio, estão em 33º lugar.

O novo ranking levou em conta os resultados da última data Fifa, contabilizando 78 amistosos oficiais, 60 confrontos eliminatórios para a Copa do Mundo e 74 jogos de classificação para competições continentais.

A possibilidade de enfrentar adversários fortes da Europa foi, de certa forma, atrapalhada pelo surgimento da Liga das Nações, torneio organizado pela Uefa e que passou a integrar o calendário europeu em 2018.

Os compromissos dessas seleções com a competição reduziram as datas livres para amistosos com equipes de outros continentes. Até o fim de 2019, os europeus também estarão ocupados com as partidas classificatórias para a Eurocopa de 2020.

Ainda, para a conta da Fifa, os jogos da Liga das Nações passaram a ter peso superior ao de partidas amigáveis, segundo o mais recente algoritmo que calcula o ranking.

Ou seja, um amistoso da seleção brasileira contra Senegal, por exemplo, tem peso 10, enquanto uma partida da fase de grupos da Liga das Nações tem peso 15. Jogos classificatórios para a Eurocopa, como os que as seleções europeias vão disputar nas próximas datas Fifa de outubro e novembro, têm peso 25.

A seleção só voltará a disputar jogos de maior peso com o início das eliminatórias para o Mundial do Qatar, que começam em março do ano que vem.

Nem mesmo o título do Brasil na Copa América serviu para manter o Brasil na segunda colocação por muito tempo. Isso porque os adversários, em sua maioria, não ocupavam boas posições no ranking, e isso também é decisivo para a soma de pontos na tabela da Fifa.

Com exceção da Argentina, que está no top 10, os outros rivais que a seleção enfrentou na competição estão bem abaixo na lista.

O Peru, adversário na decisão do torneio, está em 19º. Venezuela, Paraguai e Bolívia, que também passaram pelo caminho da equipe de Tite, ocupam, respectivamente, a 26ª, a 40ª e 72ª colocação. 

Somando a disputa da Copa América e o amistoso pós-título continental, o Brasil enfrentou três vezes o Peru em pouco menos de três meses. Na preparação para o último duelo, realizado há duas semanas nos Estados Unidos e que terminou em derrota por 1 a 0 para os peruanos, Tite lamentou a dificuldade de enfrentar a elite europeia.

"Seria ideal [enfrentá-los]. A gente já conversou com o Juninho (coordenador da seleção), e temos problema do calendário. Às vezes é incompatível", afirmou o treinador, que buscou valorizar os enfrentamentos contra Colômbia e Peru.

"Temos dois amistosos com uma equipe que saiu da Copa América sem ter tomado um gol [Colômbia], e outro com a equipe que chegou à final [Peru]. Tem sua importância", completou o técnico.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.