Descrição de chapéu Tóquio 2020

Boxeadora dos EUA é inocentada em violação de doping causada por sexo

Agência antidoping americana determinou que substâncias foram transmitidas pelo namorado

Reuters

A boxeadora da equipe olímpica dos Estados Unidos Virginia Fuchs foi inocentada de acusação de doping depois que a Agência Antidoping dos EUA (Usada) determinou que substâncias proibidas em sua amostra foram transmitidas durante relação sexual com seu namorado.

A peso-mosca de 32 anos testou positivo para duas substâncias proibidas pela Agência Mundial Antidoping (Wada) em um teste de urina fora de competição em 13 de fevereiro, informou a Usada em comunicado.

Virginia Fuchs durante luta contra Marlen Esparza
Virginia Fuchs desfere soco em luta contra Marlen Esparza - Christopher Hanewinckel 31.out.2015/USA Today/Reuters

“As baixas quantidades de metabólito de letrozol e metabólitos GW1516 detectadas em sua amostra eram consistentes com recente exposição às substâncias por transmissão sexual”, disse a Usada sobre a investigação.

O órgão antidopagem afirmou que o parceiro de Fuchs estava usando doses terapêuticas das duas substâncias e que Fuchs não apresentava culpa ou negligência pelo resultado adverso e, portanto, não seria banida.

Fuchs perdeu por pouco a vaga para a Olimpíada do Rio em 2016 e está de olho nos Jogos adiados do próximo ano, em Tóquio.

“Essa foi uma grande lição para mim e, agora que acabou, estou totalmente focada em me preparar para Tóquio”, escreveu ela no Twitter.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.