Descrição de chapéu Campeonato Brasileiro 2020

Corinthians fica com um a menos e empata com Fortaleza pelo Brasileiro

Time paulista reclama muito da arbitragem em duelo sem gols no Ceará

São Paulo

Fortaleza e Corinthians empataram no Castelão por 0 a 0 nesta quarta-feira (2), no jogo de abertura da 24ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Houve muita reclamação da equipe alvinegra por um pênalti no segundo tempo, mas o árbitro não atendeu ao pedido e ainda expulsou Jô pouco depois, gerando mais questionamentos.

Com o resultado no Ceará, cada uma das equipes chegou aos 30 pontos. Elas estão na faixa intermediária da tabela de classificação, ainda tentando ganhar distância do grupo dos últimos e se aproximar da luta por uma vaga na próxima Copa Libertadores.

O jogo não chamou a atenção pela alta qualidade técnica, embora tenham surgido oportunidades para os dois times. A velocidade do Fortaleza criou problemas na etapa inicial, e o Corinthians foi mais agressivo na final, porém nenhuma rede foi balançada.

Jô (à esq.) foi expulso, um dos motivos das várias reclamações dos corintianos em relação à arbitragem de Bráulio da Silva Machado - Rodrigo Coca/Ag. Corinthians

As estratégias adotadas eram bem distintas. Os visitantes não tinham opção de velocidade e apostavam nos passes curtos. Os donos da casa jogavam todas as fichas nas arrancadas de Romarinho, David e Osvaldo.

O Corinthians criou uma chance logo no início, em cabeceio ruim de Otero, porém as melhores oportunidades do primeiro tempo foram do Fortaleza. A principal surgiu na agilidade de Osvaldo, que fintou Gil e parou em defesa de Cássio, que viveu boa jornada.

David também se viu em boa situação em algumas ocasiões, mas na maior delas, fez a escolha errada. Em uma delas, na cara de Cássio após falha em corte de Fábio Santos, tentou driblar o goleiro e foi superado no duelo.

Após o intervalo, o Corinthians passou a frequentar mais a área do Fortaleza. Em uma investida por ali, aos 13 minutos do segundo tempo, Gabriel se antecipou à marcação e foi atingido. O juiz não deu o pênalti e, após conversa com o árbitro de vídeo, descartou a checagem no monitor.

A revolta dos atletas alvinegros cresceu ainda mais quando o árbitro Bráulio da Silva Machado resolveu consultar as imagens de um outro lance, após aviso do VAR Igor Junio Benevenuto. Ele enxergou agressão de Jô em escanteio e o expulsou, aos 35 minutos.

Com um a menos, o Corinthians procurou se defender com duas linhas de quatro jogadores, com Cazares à frente, satisfeito na situação adversa com o ponto fora de casa. Foi o suficiente para assegurar o resultado antes de mais questionamentos ao juiz ao apito final.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.