Gol de Luciano faz São Paulo bater o Sport e se manter na ponta do Brasileiro

Equipe de Fernando Diniz não brilhou, mas tampouco foi ameaçada no Morumbi

São Paulo

O São Paulo não teve uma de suas melhores atuações no Campeonato Brasileiro. Mas isso pouco importou. Sem ameaça ao gol de Tiago Volpi e dono do controle da partida, a equipe derrotou o Sport por 1 a 0 neste domingo (6), no Morumbi. O resultado a fez se manter na liderança isolada.

Luciano comemora o gol da vitória do São Paulo sobre o Sport, no Morumbi, pela 24ª rodada do Campeonato Brasileiro
Luciano comemora o gol da vitória do São Paulo sobre o Sport, no Morumbi, pela 24ª rodada do Campeonato Brasileiro - São Paulo FC

Com 47 pontos, o São Paulo tem cinco de vantagem sobre o Flamengo e quatro sobre o Atlético-MG, com um jogo a menos que os mineiros.

O Sport estacionou nos 25 pontos, está a apenas um da zona de rebaixamento e tem jogos a mais em relação aos rivais na briga contra a queda.

A partir dos 13 minutos do primeiro tempo, o jogo ficou tranquilo para o São Paulo. Foi o momento em que a jogada ensaiada funcionou na cobrança de escanteio. Daniel Alves cruzou aberto, Arboleda puxou a marcação e Luciano chutou para o gol.

Com 15 anotados, o atacante é o vice-artilheiro do time do Morumbi na temporada. Perde apenas para Brenner, com 18. Antes do jogo, Luciano recebeu a premiação de melhor jogador do Brasileiro em novembro, oferecida pela CBF.

Até o intervalo, poucas vezes o Sport passou do meio-campo. O plano de Jair Ventura era frustrar o adversário com duas linhas defensivas e ter apenas Dalberto no ataque.

O São Paulo continuou no seu ritmo, com controle e passes curtos, em busca de achar espaço na defesa pernambucana. Daniel Alves ditou o ritmo da partida e com toques inteligentes deixou os atacantes em condições de anotar o segundo. O melhor deles foi aos 43, quando Gabriel Sara ficaria na cara do gol se dominasse a bola, o que não aconteceu.

A facilidade não acomodou os donos da casa, mas também não lhes deu senso de urgência. Os passes eram bons, as triangulações aconteciam, mas com poucos lances de perigo. Em parte, também, porque o Sport, mesmo em desvantagem, não mudou sua proposta de jogo e continuou defensivo.

Ventura colocou o meia-atacante Thiago Neves em campo no intervalo no lugar do zagueiro Iago Maidana para mudar a configuração tática do Sport. Abriu mão do esquema com três defensores.

Os visitantes melhoraram e saíram mais para o jogo. Não que isso tivesse qualquer efeito nas chances criadas. Tiago Volpi seguiu sem ser obrigado a fazer qualquer defesa difícil.

O problema era a lentidão do São Paulo na troca de passes no segundo tempo. Isso facilitou a marcação do Sport. Fernando Diniz começou a se irritar e um dos alvos foi Luciano, o autor do gol. O treinador se aborreceu com as constantes reclamações do atacante com a arbitragem e a possibilidade de receber um cartão amarelo.

Foi Luciano quem teve a melhor oportunidade do São Paulo no segundo tempo, ao ficar com o rebote dentro da área, após jogada de linha de fundo. Ele chutou por cima.

Diniz colocou Vitor Bueno e Igor Vinicius em uma tentativa de fazer a equipe ter maior velocidade. Depois mexeu no esquema tático com Tchê Tchê e Pablo. Igor Vinicius teve uma grande chance em mais um belo passe de Daniel Alves. Mas ele tentou encobrir o goleiro em vez de chutar forte e não marcou.

As mudanças fizeram o time do Morumbi retomar pleno controle da partida e Reinaldo quase ampliou aos 42 em um chute cruzado.

Na próxima quarta (9), o São Paulo recebe o vice-lanterna Botafogo, em jogo atrasado. O Sport volta a entrar em campo apenas no domingo (13), no Recife, contra o Coritiba, que também briga contra o rebaixamento.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.