Barcelona estreia na Champions para se acostumar com a vida sem Messi

Fase de grupos da maior competição de clubes do mundo começa nesta terça (14)

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

São Paulo

Na lista de “primeira vez” do Barcelona sem Lionel Messi, uma das mais sentidas será nesta terça-feira (14). A fase de grupos da Champions League começa com o time espanhol sem o argentino no elenco. A última temporada em que isso aconteceu foi em 2002-2003. Na época, o futuro melhor do mundo tinha entre 15 e 16 anos.

O Barcelona recebe o Bayern de Munique (ALE) pela primeira rodada do Grupo E às 16 horas. A partida será transmitida ao vivo pelo SBT.

Gavi é abraçado por Memphis Depay após gol do Barcelona sobre o Getafe, pelo Campeonato Espanhol
Gavi é abraçado por Memphis Depay após gol do Barcelona sobre o Getafe, pelo Campeonato Espanhol - Lluis Gene-29.ago.21/AFP

Messi assinou contrato com o Paris Saint-Germain em julho deste ano e encerrou passagem pelo Barcelona que começou em 2000, quando tinha 12 anos. Os catalães, em profunda crise financeira, não tinham dinheiro para mantê-lo.

O argentino estreou no torneio europeu na temporada 2004/2005, contra o Shakhtar Donetsk (UCR). Foi o começo de uma trajetória em que ele se transformaria no nome mais importante da história do Barcelona, seis vezes eleito melhor do mudo.

Foi campeão da Champions League em 2006, 2009, 2011 e 2015, as três últimas como peça mais importante do time.

Na temporada 2003/2004, ainda sem Messi, o Barcelona jogou a Copa da Uefa.

A ausência do astro ainda é sentida pelos torcedores, apesar das tentativas do técnico Ronald Koeman de reconstruir a equipe. Por causa das restrições causadas pela Covid-19, apenas 40 mil pessoas poderão entrar no Camp Nou (capacidade para 93 mil). Mas até este domingo (12), ainda havia oito mil ingressos disponíveis.

Para não encalharem, a diretoria os colocou à venda para o público em geral, não apenas para sócios. Algo que em anos anteriores seria impensável. Anos em que Lionel Messi estava no clube.

A última vez que os adversários desta terça se enfrentaram teve implicações na saída do camisa 10. Pelas quartas de final da Champions em 2020, o Bayern goleou por 8 a 2 no Estádio da Luz, em Lisboa. Pouco tempo depois, Messi pediu para sair. Sua intenção era ir para o Manchester City.

Os catalães se recusaram a vendê-lo por menos do que a multa rescisória: 700 milhões de euros (R$ 4,3 bilhões em valores atuais) e inviabilizaram qualquer negociação.

Um dos favoritos ao título europeu, o Bayern conta com o que o Barcelona já teve um dia: o dono do título de melhor do mundo. Em nove jogos desde o início da temporada europeia, pelo time bávaro e pela seleção da Polônia, o atacante Robert Lewandowski marcou 12 gols.

Em entrevista neste final de semana para uma TV holandesa, Ronald Koeman não foi nada modesto ao avaliar seu trabalho pelo Barcelona até agora e o empenho em dar chance a jogadores jovens.

“Graças a mim, este clube tem futuro”, afirmou, em uma declaração que pode não soar bem para os torcedores. O Barcelona apenas conseguiu registrar contratações como a de Memphis Depay porque atletas que já estão no elenco, como Gerard Piqué, aceitaram reduções salariais.

Messi deverá entrar em campo apenas nesta quarta-feira (15), quando o PSG enfrenta o Club Brugge, na Bélgica.

Antes dele, há outra atração. A possível presença de Cristiano Ronaldo pelo Manchester United contra o Young Boys, na Suíça. Seria a primeira aparição do português pelo clube inglês na Champions League desde a final de 2009, quando o Barcelona, com gol de Messi, venceu por 2 a 0.

Ronaldo voltou a Old Trafford após 12 anos e estreou no último sábado (11), quando o United goleou o Newcastle por 4 a 1. Ele fez dois gols. Pelo pequeno tempo de recuperação entre os dois jogos, o treinador Ole Gunnar Solskjaer não confirmou se o atacante será titular.

O confronto, marcado para as 13h45, de Brasília, terá transmissão da TNT Sports. O mesmo vai acontecer às 16h, quando o atual campeão Chelsea (ING) recebe o Zenit (RUS).

Existe a expectativa de evolução ainda maior da equipe, que não perdeu nenhuma peça importante desde a última temporada e ainda obteve reforços de peso. Trouxe o meia espanhol Saúl Ñíguez e, principalmente, o atacante belga Romelu Lukaku.

VEJA OS JOGOS DESTA TERÇA PELA CHAMPIONS LEAGUE

Grupo E
16h Barcelona (ESP) x Bayern (ALE)
16h Dínamo de Kiev (UCR) x Benfica (POR)

Grupo F
13h45 Young Boys (SUI) x Manchester United (ING)
16h Villarreal (ESP) x Atalanta (ITA)

Grupo G
13h45 Sevilla (ESP) x RB Leipzig (ALE)
16h Lille (FRA) x Wolfsburg (ALE)

Grupo H
16h Chelsea (ING) x Zenit (RUS)
16h Malmo (SUE) x Juventus (ITA)

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.