Festival de teatro online tem peças todos os dias da semana

São sete espetáculos diferentes no 33º Festival de Férias do Teatro Folha, em cartaz até 4 de fevereiro

São Paulo

Não é porque a vacina ainda não chegou que as férias de verão precisam ser chatas. Tudo bem que talvez não dê para ir à praia, nem ficar com a vovó, mas dá para assistir peças legais sem precisar sair de casa.

Com a pandemia, grupos criaram ou adaptaram projetos, inventando o teatro pela internet, e agora uma mostra reúne vários destes espetáculos. São sete peças diferentes no 33º Festival de Férias Online do Teatro Folha, uma para cada dia da semana, até o dia 4 de fevereiro.

O boneco está dentro de um canhão, pronto para ser arremessado
Homem Bala, da peça "Circus - A Nova Tournée" - Divulgação

As apresentações são sempre às 17h. Neste sábado, e nos dias 16, 23 e 30, está em cartaz “Circus – A Nova Tournée”, com direção de Claudio Saltini.

O espetáculo conta a história de dois saltimbancos, que apresentam números circenses inusitados no picadeiro de um cirquinho mambembe. Entre as peripécias, há os ovos equilibristas, as minhocas trapezistas, a ousada mosca dançarina e o Homem Bala. O roteiro é de Saltini, junto com Marco Lima e Eduardo Amos.

Dois atores estão sobre uma espécie de foguete feito com sucata
"Da Terra à Lua", uma adaptação de Julio Verne pela Companhia Sabre de Luz - André Crispin/Divulgação

Aos domingos é a vez de “Da Terra à Lua”, uma adaptação de Julio Verne pela Companhia Sabre de Luz. No enredo, o presidente do Clube de Canhão, Dr. Barbicane, tem a ideia de transformar um de seus canhões em um projétil, e lançá-lo em direção à Lua. Com isso, tem início uma confusão que acaba envolvendo o mundo todo.

“Contos do Índio e da Floresta por Curupira” ocupa o teatro às segundas-feiras com mitos e lendas brasileiras. Curupira, a Vitória-Régia, a Cobra Grande, o Acauã e o esperto sapo Arutsãm aparecem em histórias cheias de humor e emoção, e com um pouquinho de mistério. No palco, o ator Claudio Marinho, dirigido por Viviane Bernard.

Ator está fantasiado como Curupira, peludo, com mãos gigantes e pés virados para trás
O ator Claudio Marinho como Curupira, na peça "Contos do Índio e da Floresta por Curupira" - Divulgação

Às terças, três atores dão vida a “Já pra Cama, Theo!”, dirigido por Pedro Garrafa, e que conta a história de um menino de cinco anos que adora histórias apavorantes. Quer dizer, ele até adora, mas ao mesmo tempo morre de medo.

A partir de quarta-feira, o festival traz estreias para o palco. Nos dias 13, 20 e 27 de janeiro, e também em 3 de fevereiro, a criação coletiva “A História das Histórias” brinca com a tradição oral brasileira, misturando narração, representação e manipulação de objetos, com um elenco de sete atores.

“Jogo da Cena” acontece às quintas, com cenas interativas e cômicas a partir de um jogo de improvisação. A plateia virtual poderá sugerir palavras que vão inspirar o improviso, com direção de Ian Soffredini.

Cena do espetáculo "O Dinossauro e a Borboleta"
Cena do espetáculo "O Dinossauro e a Borboleta" - Divulgação

E, às sextas, “O Dinossauro e a Borboleta” celebra os 25 anos da companhia Teatro por um Triz. Na pré-história, um dinossauro encontra um ovo abandonado, resolve chocá-lo, e se depara com o nascimento de uma linda borboleta, que é adotada por este pai um pouquinho diferente dela.

A peça será transmitida pelo celular, direto do apartamento do ator e diretor Péricles Raggio, que, junto com Andreza Domingues, realizou pesquisas ensaios por três meses. “Abordamos questões importantes de maneira suave, como as diferenças e a importância da união para resolver problemas”, diz Raggio.

O diretor artístico do festival, Isser Korik, ressalta que a opção do online é um jeito de aliar cultura a segurança. “É muito importante num momento de tanta instabilidade oferecer uma opção de entretenimento para as crianças que ainda estão muito presas em casa”, resume.

33º Festival de Férias Online do Teatro Folha
De 8/1 a 4/2, sempre às 17h; R$ 20 (www.sympla.com.br/teatrofolha)Programação completa:
www.teatrofolha.com.br/infantil/

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.