Bill Cosby é condenado por agressão sexual e pode pegar de três a dez anos de prisão

Antes da sentença, juiz chamou o comediante de 'predador sexual violento'

São Paulo | Com agências de notícia

O comediante americano Bill Cosby foi condenado a prisão nesta terça-feira (25), podendo pegar de três a dez anos de prisão, por ter drogado e agredido sexualmente uma mulher, Andrea Constand, em sua casa, há cerca de 14 anos. 

Ator e comediante Bill Cosby chega ao tribunal em Norristown, na Pensilvânia, nos Estados Unidos
Ator e comediante Bill Cosby chega ao tribunal em Norristown, na Pensilvânia, nos Estados Unidos - Brendan McDermid/Reuters

Dez mulheres que o acusaram estavam presentes, incluindo Constand.

O juiz Steven T. O’Neill o chamou de "predador sexual violento" antes de dar a sentença.

Cosby nega todas as acusações contra ele. Segundo o New York Times, a equipe de advogados anunciou que vai recorrer.

O comediante respondeu a perguntas procedimentais e perguntou: "se eu for de uma cidade a outra, eu tenho que, mesmo que se for só durante a noite, eu tenho que entrar em contato com a polícia?". O promotor disse que Cosby deveria consultar seu advogado.

 

Em 2005, Bill Cosby admitiu de que drogou mulheres para fazer sexo com elas. Foi o indício mais convincente que levou um júri do estado norte-americano da Pensilvânia a considerá-lo culpado de agressão sexual, disse um dos jurados no programa “Good Morning America”, da rede ABC, em abril deste ano. 

A confissão, que o comediante fez quando enfrentava uma ação civil, também foi um indício para os procuradores no primeiro julgamento de Cosby, que terminou no ano passado sem que o júri chegasse a um veredicto.

O jurado Harrison Snyder, 22, disse à emissora ABC que “Cosby admitiu ter dado Quaaludes  (medicamento sedativo) a mulheres, mulheres jovens, para fazer sexo com elas”.

O artista de 81 anos é conhecido como o pai emblemático da série cômica dos anos 1980 “The Cosby Show”.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.