Filme político do chinês Zhang Yimou é retirado do Festival de Berlim

O novo longa do diretor de 'Lanternas Vermelhas' faria sua estreia na Alemanha e foi excluído sem explicações do evento

Guilherme Genestreti
Berlim

O filme “One Second”, novo longa dirigido pelo chinês Zhang Yimou, foi retirado da competição principal do Festival de Berlim, mostra de cinema em que faria a sua estreia mundial. A informação, que começou a circular no Weibo, a versão chinesa do Twitter, foi confirmada pela revista Variety.

Cena do filme 'Yi miao zhong' ('One Second'), de Zhang Yimou, em competição no Festival de Berlim 2019
Cena do filme 'Yi miao zhong' ('One Second'), de Zhang Yimou - Divulgação

Segundo a publicação americana, especula-se que a sua retirada tenha a ver com questões políticas. Isso porque a obra de Zhang se passa durante o período da Revolução Cultural, época conturbada e marcada pela violência e vista como um tabu na história do Partido Comunista, que governa o país até hoje.

O longa concorreria ao Urso de Ouro, o prestigioso prêmio principal do evento. 

Uma semana atrás, outro título chinês, “Better Days” foi misteriosamente retirado da programação do festival alemão. A trama do longa de Derek Kwok-cheung Tsang é descrita como um “melodrama que trata das forças políticas e sociais da China atual e como elas mexem com dois indivíduos”.
 
A justificativa oficial no caso de “Better Days” foi que faltavam autorizações oficiais, emitidas pelo governo chinês, para que o filme saísse do país. 

Duas horas após a publicação da reportagem da revista Variety, a organização do Festival de Berlim soltou um comunicado confirmando a retirada. Na nota à imprensa, informa que o filme encontrou "problemas técnicos em sua pós-produção", mas não explicou quais os problemas. Em substituição à exibição de "One Second", a mostra exibirá outro filme da carreira de Zhang Yimou, mas ainda não decidiram qual. ​ ​
 
O jornalista se hospeda a convite do Festival de Berlim

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.