Radiohead não paga resgate de material roubado e divulga 18 horas de inéditas

Material ficará disponível em uma plataforma digital por 18 dias

 
São Paulo

A banda Radiohead decidiu desafiar hackers. O vocalista Thom Yorke teve arquivos com gravações inéditas dos anos 1990 roubados de seu disco rígido. Foi pedido um resgate de US$ 150 mil (cerca de R$ 580 mil) para recuperar o material, que conta com demos, versões alternativas e gravações ao vivo em estúdio.

O vocalista Thom Yorke durante apresentacao da banda Radiohead no Soundhearts Festival, no Allianz Parque, em São Paulo
O vocalista Thom Yorke durante apresentacao da banda Radiohead no Soundhearts Festival, no Allianz Parque, em São Paulo - Danilo Verpa/Folhapress

Em resposta à ameaça, a banda anunciou, nesta terça-feira (11), que as 18 horas de música roubada vão ficar disponíveis pelos próximos 18 dias na página oficial do Radiohead na plataforma Bandcamp.  É possível baixar o conteúdo por £18 (em torno de R$ 88).

 

“Na semana passada fomos pirateados. Alguém roubou o ‘minidisc’ de arquivo do Thom do tempo do ‘OK Computer' [álbum de 1997] e alegadamente exige US$ 150 mil ou ameaça divulgá-lo”, diz o comunicado na página oficial do grupo no Instagram.

A banda explica que este material de ensaios e gravações é “muito extenso” e que nunca houve intenção de o tornar público na íntegra, embora alguns excertos tenham sido incluídos numa reedição do álbum “OK Computer”.

Os lucros do lançamento vão para o grupo ativista Extinction Rebellion, que defende o meio ambiente.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.