Descrição de chapéu Coronavírus

Confira games para jogar em meio ao coronavírus, com zumbis e romances simulados

'The Last of Us' e 'Resident Evil 2' são para quem está em busca de ação, enquanto 'The Sims 4' é para quem quer interação

São Paulo

O coronavírus causou um baque sem precedentes no setor cultural no mundo —da Broadway ao Masp, passando pela novela das nove.

O mundo dos games não está imune. Analistas têm apostado num provável adiamento dos lançamentos do PlayStation 5 e do Xbox Series X, os representantes da nova geração de consoles da Sony e da Microsoft, que, a princípio, estão previstos para chegar às lojas no final de 2020.

Isso sem falar na E3, a maior feira de games do mundo, que aconteceria em junho, em Los Angeles, e foi cancelada.

Jogar videogame em casa, no entanto, combina bem com esses tempos de reclusão recomendada por médicos.

Prova disso é que o Steam, plataforma online de games, bateu o recorde de 20 milhões de jogadores simultâneos no último fim de semana.

Confira aqui uma seleção de cinco games para enfrentar a quarentena.

The Last of Us (PlayStation)

A pandemia no mundo real pode ser uma oportunidade para conhecer um outro surto global sem precedentes, só que fictício. Se a vida lhe der limões, faça uma limonada.

A primeira parte da história de Joel e Ellie —o premiadíssimo “The Last of Us”, de 2013— não tem o pano de fundo mais inovador do mundo (apocalipse zumbi), mas a sua combinação de personagens, narrativa e jogabilidade justificam sua nota quase imaculada no site Metacritic, que agrega resenhas de jogos.

Entre os principais lançamentos de 2020, “The Last of Us - Part 2” é um dos que mais têm feito barulho. O lançamento está previsto para maio.

O game de 2013 foi elogiado pela forma como retrata personagens femininos e LGBT —e um dos teasers já revelados da segunda parte mostra que a carnificina zumbi virá acompanhada de pitadas de romance lésbico.

Final Fantasy 7 (PC, Xbox, Playstation)

Lançado em 1997, este clássico ganhará um remake em 2020, também um dos mais aguardados do ano.
“FF7” tem gráficos impressionantes —para quem acabou de acordar de um coma de 23 anos. A narrativa, no entanto, não envelheceu.

No game, o ex-soldado Cloud lidera um grupo de rebeldes que se voltam contra a multinacional Shinra Inc.

The Sims 4 (PC, Mac, PlayStation, Xbox)

Para compensar o isolamento, um jogo de simulação de relações interpessoais.

Como bem observado pelo repórter da Folha Leonardo Sanchez, a franquia “The Sims” foi responsável por uma revolução no universo dos videogames.

Casar, ter filhos e morrer podem fazer parte do arco de vida de um sim —como são chamados os personagens do jogo—, assim como entrar para o mundo do crime, se tornar autor de best-sellers e ser abduzido por extraterrestres.

Dandara (Switch, Xbox, PlayStation, PC e Mac)

Este jogo brasileiro foi eleito pela revista Time como um dos dez melhores de 2018. É um game de plataforma meio no estilo anos 1980 que desfia as noções de perspectiva e a lei da gravidade.

A inspiração vem de Dandara, companheira do líder abolicionista Zumbi dos Palmares.

Resident Evil 2 (PlayStation, Xbox, PC)

O jogo mais bem avaliado entre os lançamentos de 2019, segundo o Metacritic, foi o remake do clássico de terror “Resident Evil 2”.

Aqui, temos outro vírus que desencadeia uma epidemia zumbi em Raccoon City, no miolo dos Estados Unidos. Só que neste caso, o surto é causado por uma grande empresa farmacêutica.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.