Descrição de chapéu Coronavírus

Regina Duarte publica que Bolsonaro 'está certíssimo' sobre quarentena

Em imagem postada em rede social, secretária de Cultura endossou discurso do presidente na TV

São Paulo

Secretária de Cultura desde o início do mês, a atriz Regina Duarte publicou, na manhã desta quarta (25), uma postagem no Instagram em que endossa o pronunciamento televisivo realizado pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) na noite da terça (24).

"Para quem não entendeu a visão de Bolsonaro, ele está certíssimo", diz a imagem. Ao centro, está uma fotografia do presidente com uma das frases do discurso: "nós não podemos extrapolar a dose porque com o desemprego a catástrofe será maior".

Meme com foto de Bolsonaro e dizeres "Para quem não entendeu a visão de Bolsonaro, ele está certíssimo"
Reprodução da postagem de Regina Duarte em que ela defende pronunciamento do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) sobre o coronavírus - Reprodução/Instagram/@reginaduarte

No pronunciamento, Bolsonaro criticou as ações de governos estaduais e municipais que optaram por implementar medidas de distanciamento social para conter a disseminação do novo coronavírus. Ele também pediu que comércios e escolas fossem imediatamente reabertos e voltou a chamar a Covid-19 de "gripezinha".

Parlamentares reagiram com perplexidade à fala do presidente, que havia ensaiado uma mudança de tom nos últimos dias. Em nota, o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), disse que ele e seus pares consideravam "grave a posição externada pelo presidente da República hoje, em cadeia nacional".

Apesar do apoio à fala de Bolsonaro, as demais postagens de Regina Duarte no Instagram indicam que ela mesma tem se submetido ao isolamento –aos 73 anos, ela se enquadra no grupo de risco da doença.

Uma das imagens que publicou inclusive brinca com a situação. "Experimentem a cada dois ou três dias as calças jeans para ver se ainda servem! O pijama é traidor", diz.

Na semana passada, a secretária de Cultura também abriu uma rodada de conversas com secretários estaduais para estudar medidas que reduzam o impacto da crise do novo coronavírus na cultura.

Ainda não se sabe qual deve ser o prejuízo total do setor no país. No entanto, o secretário de Cultura e Economia Criativa do estado de São Paulo, Sérgio Sá Leitão, estima que, só em São Paulo, esse valor deve ser da ordem dos R$ 34,5 bilhões.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.