Descrição de chapéu Televisão Maratona

Série imagina os EUA rumando para o fascismo durante a Segunda Guerra

Baseado em obra de Phillip Roth, Plot Against America tem roteiro de David Simon

Los Angeles

Alguns meses antes da sua morte, em 2018, o escritor Philip Roth concedeu uma entrevista ao The New York Times reafirmando que não escreveu “Complô contra a América” (2004) como uma alegoria política.

Mas ele admitiu que era difícil ignorar os paralelos entre seu drama especulativo sobre os Estados Unidos se aliando à Alemanha nazista e o país real do governo Trump. “Ninguém poderia ter imaginado que a catástrofe que se abateu sobre os EUA no século 21 não surgiria nas vestes de um Grande Irmão orwelliano, mas na figura ameaçadoramente ridícula de um bufão fanfarrão”, disse.

O desvio americano rumo ao fascismo durante a década de 1940 chamou a atenção de David Simon, criador da aclamada série “The Wire” e de sucessos como “The Deuce”. “Me ofereceram o livro uns cinco anos atrás. Gostava dele, mas não via a relevância naquele momento político [com Obama no poder]”, diz o roteirista à Folha. “Eu estava errado.”

O garoto Azhy Robertson, Zoe Kazan, Morgan Spector e Winona Ryder de frente para o trem, em cena da série da HBO
O garoto Azhy Robertson, Zoe Kazan, Morgan Spector e Winona Ryder de frente para o trem, em cena da série da HBO - Divulgação

Após a eleição de Donald Trump, em 2016, e da ascensão de ideologias de ultradireita isolacionistas e racistas, Simon decidiu aceitar a missão de adaptar “Complô contra a América” para a HBO —que começa a exibi-la nesta segunda (16), às 22h.

“Está aparente o paradigma político de hoje, não apenas nos EUA, em termos de populismo, nacionalismo e aumento da xenofobia. A razão de fazer esse projeto não é por causa do atual governo, mas das forças que estão em jogo politicamente”, explica Simon, que chegou a encontrar Philip Roth para ganhar a bênção do autor.

“The Plot Against America” (título original mantido pela HBO), assim como no livro de Roth, toma um desvio histórico ao imaginar o que teria acontecido se Charles Lindbergh (Ben Cole), herói nacional que cruzou o atlântico em voo solo único, derrotasse Franklin D. Roosevelt nas eleições de 1940.

Com um projeto de governo baseado no isolacionismo e na “diluição nas raças estrangeiras”, Lindbergh se aproxima de Hitler, forma um pacto durante a Segunda Guerra e a xenofobia toma conta do país. É neste pano de fundo que os seis capítulos contam a história da família judia Levin —no livro, com referências autobiográficas, eles eram os Roth.

Eles sentem como o ódio começa a se alastrar nas ruas. E cada membro dos Levin age de maneira diferente: uns vão para o Canadá para lutar contra os nazistas na Europa, outros se rebelam dentro do sistema e alguns se alienam acreditando que tudo é pelo bem do país.

“Usei vários elementos reais da minha família”, revela Simon. “Lindbergh era próximo do fascismo e do movimento Nacional-Socialista da Alemanha. Ele passou de herói do meu pai para o filho da puta que odiava minha família. Dez anos depois, meu pai ainda estava aprendendo a desprezar Lindbergh pela transformação política radical do seu herói.”

Um dos trunfos da série é a escolha do formato em seis horas. Livros de Philip Roth foram adaptados ao cinema em sete ocasiões e um dos maiores escritores da história americana nunca teve um trabalho à altura.

“Tempo para desenvolver a história é fundamental. Seus livros foram desmembrados para caber em duas horas de narrativa. Isso é impossível”, afirma o ator John Turturro, que faz o rabino Lionel Bengelsdorf, adorador da doutrina de Linderbergh. “Seus diálogos nunca falham quando você coloca Roth numa sala com personagens que lidam com família, desejos e necessidades.”

A minissérie ainda conta com atores como Winona Ryder, Zoe Kazan e Morgan Spector, mas a grande atração é o próprio Simon. “The Wire” é tida até hoje como uma das melhores séries de todos os tempos, mas o criador nunca se acomodou. Toca em temas espinhosos em todos os seus projetos.
“A raiva é meu estado natural, e eu gosto”, brinca o roteirista e produtor. “Não tenho o que fazer em relação a isso, apenas escrever. Se você escreve sobre política e não está furioso, há algo de errado contigo. Essa é a hora de ficar com raiva.”

The Plot Against America

  • Quando Segunda, às 22h
  • Onde HBO
  • Autor Inspirado em obra de Philip Roth
  • Elenco Winona Ryder, Zoe Kazan, John Turturro e Morgan Spector

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.