Live do grupo de samba Revelação é destaque desta quarta de quarentena

O É Tudo Verdade, festival de documentários, prorrogou até o próximo domingo (19), o streaming gratuito de séries

São Paulo

Com o avanço do coronavírus, as atividades culturais estão suspensas de modo geral. Neste cenário, artistas e produtores estão fazendo shows caseiros transmitidos nas redes sociais, estreias de cinema migraram para o streaming, canais de TV abriram seus sinais, museus promovem visitas virtuais e vídeos de espetáculos de dança e de teatro foram disponibilizados na internet.

Para melhorar sua quarentena, preparamos uma lista de conteúdos para serem consumidos em casa nesta quarta (15).

Cinema

O É Tudo Verdade 2020, festival internacional de documentários, prorrogou até o próximo domingo (19), o streaming gratuito em seu festival online das séries “Women Make Film – Um Novo Road Movie Através do Cinema”, de Mark Cousins, e “A Herança da Coruja”, de Chris Marker. Ambas as séries podem ser acessadas através do Spcine Play, até o limite de mil acessos por episódio.

Música

Com mais de 25 anos de história, os cariocas do grupo Revelação fazem live em seu canal no YouTube às 21h30.

​O primeiro disco do grupo veio só em 1999, mas os fundadores já atuavam juntos no samba autoral carioca desde meados dos anos 1980, e há quem crave o surgimento em 1994. Derivado dos sambas de mesa, o estilo da banda foi marcado por 20 anos pela voz do cantor Xande de Pilares.

Artes Plásticas

A Japan House publica no seu Facebook uma videoaula em que a ilustradora Lúcia Hiratsuka ensina os primeiros passos para quem quer aprender o sumi-ê, técnica de pintura oriental.

O vídeo da instalação "...Uma História que Eu Nunca Esqueci", que faz parte da exposição "O Rio dos Navegantes", no Museu de Arte do Rio, está agora no Facebook e no site do Art for the World.

Literatura

A plataforma +Cultura realiza visita guiada virtual à Casa Guilherme de Almeida, a partir das 17h. As inscrições devem ser feitas neste link. O local abriga o acervo composto de objetos que pertenceram ao poeta, tradutor, jornalista e advogado paulista Guilherme de Almeida (1890-1969), um dos mentores do movimento modernista brasileiro.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.