Descrição de chapéu Moda

Líder hindu pede que grife brasileira retire imagem de Lord Ganesha de shorts

Marca Jon Cotre banaliza um dos deuses mais venerados do hinduísmo, diz clérigo

Brasília | Reuters

Um líder religioso indiano pediu a uma marca de roupas brasileira que retirasse a imagem do deus hindu Lord Ganesha de uma de suas linhas de shorts masculino e feminino.

O clérigo hindu Rajan Zed exigiu que a fabricante de roupas Jon Cotre pedisse desculpas por “banalizar profundamente” um dos deuses mais venerados do hinduísmo, a terceira maior religião do mundo, com cerca de 1,2 bilhão de seguidores.

“Lord Ganesha foi feito para ser adorado em templos ou santuários domésticos e não para adornar coxas, quadris, virilhas, nádegas, genitais e pélvis”, disse Zed, que mora no estado americano de Nevada, num comunicado.

Devoto compra imagem de Lord Ganesha na cidade de Ahmedabad, na Índia - Amit Dave -03.set.2008/Reuters

A agência Reuters não conseguiu entrar em contato com a empresa em São Paulo na sexta-feira (20), devido ao feriado da Consciência Negra. Na segunda (23), a coleção continuava disponível no site da marca e as imagens dos produtos, em suas redes sociais.

Lord Ganesha é uma das divindades mais conhecidas e adoradas no panteão hindu, rapidamente identificada pela cabeça de elefante.

Zed afirmou que o uso inadequado de divindades, símbolos ou ícones hindus para fins comerciais ofende os devotos.

“As empresas de roupas não deveriam se dedicar à apropriação religiosa, sacrilégio e ridicularização de comunidades inteiras”, disse Zed.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.