Descrição de chapéu Livros

Editor pioneiro de Nelson Rodrigues, J. Ozon ganha uma biografia ilustrada

Carioca também foi um importante cartunista da imprensa do Rio de Janeiro entre as décadas de 1930 e 1960

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

São Paulo

Importante figura da imprensa carioca a partir dos anos 1930, o editor e caricaturista José Ozon Rodrigues, morto em 1971, ganha agora uma biografia ilustrada de luxo que busca tirar seu nome do esquecimento.

Assinado pelo historiador Luciano Magno, o livro de formato de mesa traz, em 320 páginas e quase 600 imagens, a história de como Ozon se tornou um dos grandes editores de Nelson Rodrigues, ao publicar seis livros do autor entre as décadas de 1940 e 1960.

 O editor e caricaturista carioca J. Ozon (1915-1971)
O editor e caricaturista carioca J. Ozon (1915-1971) - Divulgação

"Como caricaturista, Ozon criou um traço pessoal, próprio, moderno, que eu chamo de traço contínuo em zigue-zague, que parte de um ponto no desenho e, em linhas curvas e sinuosas, percorre todo o desenho, voltando ao ponto inicial. Muito original", diz Luciano Magno.

Já como editor, ele fundou três casas, as Edições Estrela Vermelha e as Edições do Povo, ambas de 1946, e a J. Ozon + Editor, criada dez anos depois. Entre obras de autores como o francês Émile Zola e o baiano Jorge Amado, um dos mais marcantes lançamentos foi a edição das peças "Álbum de Família", de 1946, e "Vestido de Noiva", 1943, num livro único em 1947.

"‘Álbum de Família’ foi submetida à censura federal em fevereiro de 1946 e interditada no mês seguinte, com a alegação de que ‘preconizava o incesto’ e ‘incitava ao crime’", conta Magno, que pesquisou seu personagem por cinco anos.

"A peça só conseguiu chegar aos palcos em 1965. Isso significa que a versão em livro da editora de Ozon foi a única forma de se conhecer a montagem, na época, pois o livro não teve a circulação proibida."

Em 1960 e 1961, Ozon lançou mais cinco livros de Rodrigues –"Asfalto Selvagem", em dois volumes, com os subtítulos "Engraçadinha - Seus Amores e Seus Pecados dos Doze aos Dezoito" e "Engraçadinha (Depois dos Trinta)", "Beijo no Asfalto" e "A Vida como Ela É...", este também em dois volumes.

"Todos saíram pela nova editora J. Ozon + Editor, em grande estilo, com capas com belo projeto gráfico e tarde de autógrafos com o autor", diz Magno.

Ruy Castro lembrou com carinho essas edições no mês passado, em sua coluna neste jornal intitulada "De surpresa nos grotões - J. Ozon, o editor que se atreveu a publicar Nelson Rodrigues". "Aos 13 anos, em 1961, pedi a meu pai que me comprasse aqueles livros de Nelson Rodrigues. Ele comprou. E me orgulho de tê-los até hoje", escreveu Castro, biógrafo do dramaturgo com o livro "O Anjo Pornográfico", lançado há 30 anos.

Livros de Nelson Rodrigues publicados por J. Ozon
Livros de Nelson Rodrigues publicados por J. Ozon - Heloisa Seixas/Divulgação

Segundo Luciano Magno, "é fato também, que, na mesma época, a Edições O Cruzeiro, chegou a lançar livros de Nelson, mas sob o pseudônimo de Suzana Flag". "Ozon mantinha, portanto, o seu pioneirismo de publicar o autor com seu verdadeiro nome, com todos os riscos que isso poderia acarretar. Os livros de Nelson obtiveram grande sucesso de vendas, em inúmeras reedições, como atestam os recibos que Nelson assinou para a J. Ozon + Editor."

"O fato de Ozon ser um homem de esquerda, e Nelson Rodrigues, um anticomunista aberto e convicto, não prejudicou em nenhum momento a amizade entre ambos", conta Magno. Segundo o artista gráfico Marcelo Monteiro, citado no livro, "essa aparente contradição se desfazia ao ver os dois conversando na editora". "Eles eram pessoas civilizadas. Nelson Rodrigues sabia a posição política de Ozon e vice-versa, mas eles eram amigos, antes de mais nada, e Ozon estava editando a obra dele."

J. Ozon - O Editor e o Caricaturista

  • Preço R$ 119 (320 págs.)
  • Autor Luciano Magno
  • Editora Gala Edições
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Tópicos relacionados

Leia tudo sobre o tema e siga:

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.