Livro sobre Pina Bausch, mitologia grega e outras dicas culturais

Veja as indicações da Ilustríssima para a próxima semana

[EXPOSIÇÃO] Farnese de Andrade

Almeida e Dale. (11) 3882-7120. De seg. a sex., das 10h às 19h. De 25/3 a 25/5. Abertura sáb. (23/3), das 11h às 14h. Grátis.

A mostra individual apresenta cerca de 70 obras de diferentes momentos da trajetória do artista plástico mineiro (1926-1996). Com curadoria de Denise Mattar, a exposição inclui pinturas, desenhos, gravuras e objetos tridimensionais —estes, produzidos entre 1966 e 1995, estão organizados em séries como “Viemos do Mar”, “Anunciação”, “São Jorge” e “Cosme e Damião”.

[LANÇAMENTO] Pina Bausch

Sesc Vila Mariana. (11) 5080-3000. Qua. (20/3) às 20h. Grátis.

Fabio Cypriano, crítico de arte e professor de jornalismo na PUC-SP, lança livro sobre o processo criativo de Pina Bausch. A obra analisa a peça “Água”, que resultou de viagens da companhia Tanztheater Wuppertal, fundada pela coreógrafa, a São Paulo e a Salvador em 2000. A obra é acompanhada de fotos de Maarten Vanden Abeele.

[EXPOSIÇÃO] Harun Farocki

IMS Rio. (21) 3284-7400. De ter. a dom., das 11h às 20h. De 16/3 a 30/6. Grátis.

“Harun Farocki: Quem É Responsável?” apresenta 15 filmes e videoinstalações do artista e cineasta alemão (1944-2014). Com curadoria de Antje Ehmann, que trabalha com o espólio do artista, e de Heloisa Espada, a mostra explora os significados sociais da produção e da difusão de imagens na atualidade, tratando de questões como a violência em videogames e as relações entre indústria cultural e conflitos militares. Na programação paralela, estão previstos projeção de filmes, debates e cursos relacionados à exposição.

[PALESTRA] Mitologia grega

Casa do Jasmin. (11) 3083-5024. Seg. (18), às 17h, e qua. (20), às 20h. R$ 70.

Em “O Olhar de Narciso”, o professor Fabio Simonini analisa a narrativa de Narciso e discute as diferentes interpretações de Freud e do mito literário. As palestras, com duas opções de data, abordam também as questões de mito e de linguagem na obra de Claude Lévi-Strauss.

[LIVRO] Enervadas

Carambaia. 168 págs. R$ 68,90.

No romance de 1922, reeditado neste ano, a escritora Chrysanthème (1870-1948), pseudônimo de Maria Cecília Bandeira de Melo Vasconcelos, cria uma personagem que recebe o diagnóstico de enervada —categoria que abarcava um conjunto de transtornos mentais— e constrói uma narrativa ácida da desigualdade de gênero e das restrições impostas às mulheres no Rio de Janeiro da República Velha.

[EXPOSIÇÃO] Antoni Tàpies

Bergamin & Gomide. (11) 3853-5800. De seg. a sex., das 10h às 19h; sáb., das 10h às 15h. De 12/3 a 27/4. Grátis.

A mostra do pintor e escultor espanhol reúne 13 obras produzidas a partir da década de 1970, quando Tàpies já havia consolidado sua reputação internacional. O artista foi objeto de uma retrospectiva em 2004 no CCBB e, desde então, suas obras não haviam reunidas em uma mostra individual no país. Obras compostas com argila, pó de mármore e restos de objetos são destaque da exposição.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.