Livro de Ron Daniels, García Márquez no teatro e mais 5 dicas

Veja as indicações da Ilustríssima para a próxima semana

[LIVRO E EVENTOS] Encontros com Shakespeare

Edições Sesc São Paulo. 440 págs. R$ 70.

Ron Daniels, diretor associado honorário da Royal Shakespeare Company, lança a obra em que repassa sua carreira e dá sugestões a atores e diretores na abordagem de textos do bardo. No Brasil, Daniels montou peças como “Rei Lear”, com Raul Cortez, e “Hamlet” —que terá leitura dramática em evento de lançamento do livro na quarta (4), às 20h, no Sesc Vila Mariana, com Thiago Lacerda, Lígia Cortez e o elenco da montagem de 2012. O diretor participa ainda de bate-papo na sexta (6), às 19h30, no Centro de Pesquisa e Formação do Sesc.

[TEATRO] Erêndira

Teatro do Sesi-SP. (11) 3528-2000. De qui. a sáb., às 20h; dom., às 19h. De 5/9 a 8/12. Grátis.

A adaptação para os palcos de “A Incrível e Triste História da Cândida Erêndira e Sua Avó Desalmada”, de Gabriel García Márquez, foi feita e montada por Augusto Boal em Paris. Estreia agora no Brasil com tradução de Cecília Boal, música original de Chico César e direção de Marco Antonio Rodrigues. A avó do título é encarnada por Celso Frateschi; a neta, obrigada por ela à prostituição, é vivida pela estreante Giovana Cordeiro.

[LIVRO] O Desaparecimento de Josef Mengele

Intrínseca. 224 págs. R$ 39,90

O jornalista francês Olivier Guez venceu o Prêmio Renaudot por esta reconstituição das décadas em que o médico nazista, responsável por experimentos nefastos com prisioneiros de campos de concentração, viveu escondido na América Latina —da fuga de Mengele para a Argentina em 1949 até sua morte, 30 anos depois, incluindo sua passagem despercebida pelo Brasil.

pessoa sentada em mesas coloridas à noite
"Mesas em Azul" (2019), fotografia de Luiz Braga - Divulgação

[FOTOGRAFIA] Luiz Braga

Galeria Leme/AD. (11) 3093-8184. De ter. a sex., das 10h às 19h. sáb., das 10h às 17h. Até 28/9. Grátis.

O paraense exibe 21 fotografias que priorizam retratos e interiores para ressaltar sua capacidade de operar com luz e cor, de forma marcada ou sutil. Em mais de 40 anos de carreira, o fotógrafo já experimentou com visão noturna, transformando as paisagens do Pará, e produziu recortes que reduzem objetos a formas puras.

[PALESTRA] Popol Vuh

Unibes Cultural. (11) 3065-4333. Qua. (4), às 19h. Grátis.

Eduardo Natalino, professor do Departamento de História da USP, discute a importância do livro para a compreensão da cultura maia pré-colonial. O “Popol Vuh”, tido como principal documento histórico da antiguidade da América, foi relançado este ano pela editora Ubu, com tradução crítica de Josely Vianna Baptista. 

[FOTOGRAFIA] Foto MIS 2019

Museu da Imagem e do Som. (11) 2117-4777. De ter. a sáb., das 10h às 20h; dom., das 10h às 18h. Até 13/10. R$ 20, grátis às terças.

O museu programa seu projeto anual de exposições fotográficas, com seleção inédita de retratos de Pierre Verger, feitos da década de 1930 à de 1970; uma remontagem da primeira mostra fotográfica de Thomas Farkas, feita de forma pioneira há 70 anos; e séries de imagens feitas por João Farkas no Carnaval da Bahia e por Luciano Candisani, em uma ilha da Coreia do Sul.

[EXPOSIÇÃO] Korakrit Arunanondchai

Galeria Jaqueline Martins. (11) 2628-1943. De ter. a sex., das 10h às 19h; sáb., das 12h às 17h. Até 21/9. Grátis.

O espaço exibe videoinstalação do jovem artista tailandês de forma simultânea à 58ª Bienal de Veneza. Ele mescla documentário familiar e vídeos de ficção para refletir sobre a relação de nossa memória pessoal com a tecnologia impessoal que usamos para registrá-la.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.