Novo governo vai esfacelar Mercosul, diz ex-chanceler Celso Amorim

Para ex-ministro, Paulo Guedes não tem sensibilidade ao dizer que bloco não é prioridade

Catia Seabra
São Paulo

Ministro das Relações Exteriores do Governo Lula, Celso Amorim criticou a declaração do futuro ministro da Economia da administração Bolsonaro, Paulo Guedes, segundo quem o Mercosul não será prioridade na próxima gestão.

De acordo com Amorim, “essa pessoa não tem sensibilidade” para o fato de que as relações econômicas têm impacto na construção da paz na região.

Ainda segundo o diplomata, “o que o Brasil quer fazer é um brexit, só que com o maior saindo”.

“Vai esfacelar o Mercosul. Será um desserviço à paz”, disse Amorim, lembrando que o Mercosul representa 25% das exportações dos manufaturados brasileiros.

Ex-ministro Paulo Amorim participa de conferência sobre ameaça à democracia
Para ex-ministro, Paulo Guedes não tem sensibilidade ao dizer que bloco não é prioridade - Nelson Almeida/AFP
 

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.