Futuro ministro diz que manterá calendário de leilões de petróleo

Almirante Bento Albuquerque também falou sobre programa de subsídio à venda de diesel

Rio de Janeiro | Reuters

O futuro ministro de Minas e Energia do governo de Jair Bolsonaro, almirante Bento Albuquerque, disse a jornalistas nesta sexta-feira (14) que sua gestão vai manter um calendário de leilões de áreas de petróleo e gás já estabelecido para os próximos anos pela gestão Michel Temer.

0
O futuro ministro de Minas e Energia do governo Bolsonaro, almirante Bento Costa Lima Leite de Albuquerque Junior, em seu gabinete no CCBB (Centro Cultural Banco do Brasil), sede do governo de transição, em Brasília - Pedro Ladeira-6.dez.18/Folhapress

"O calendário deve ser mantido na nova administração, aperfeiçoando a governança, gestão e dando previsibilidade ao mercado, porque quem participa de um leilão quer saber se vai ter leilão hoje, amanhã, então é isso que a gente precisa", declarou, ressaltando que isso favorece a atração de investimentos.

Após participar de cerimônia da Marinha para lançamento ao mar do submarino Riachuelo, ele afirmou ainda que a equipe de transição tem conversado com técnicos do atual governo sobre uma solução a ser dada para um programa de subsídio à comercialização de diesel criado por Temer, que tem previsão de encerramento no final do ano.

"Não vai ser uma solução que vai ocorrer a partir de 1° de janeiro, a solução vai ser consequência de todas essas tratativas que estão em curso", afirmou.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.