TST derruba liminar e Eletrobras confirma validade de leilão da Amazonas Energia

Decisão havia suspendido os efeitos da privatização da empresa ocorrida na segunda (10)

São Paulo | Reuters

O TST (Tribunal Superior do Trabalho) suspendeu efeitos de uma liminar que buscava anular o leilão de privatização da distribuidora da Eletrobras no Amazonas.

Com isso, a Eletrobras confirmou a validade do certame, realizado na segunda-feira (10), e a realização do leilão da Ceal (distribuidora em Alagoas), marcado para a próxima quarta-feira (19). 

O caso diz respeito a uma liminar obtida no início desta semana por sindicatos de trabalhadores, que pediam a suspensão da privatização da Amazonas Energia, arrematada por um consórcio formado pelas empresas Oliveira Energia e Atem, da região Norte.

Representantes da Eletrobras e do BNDES ficaram sabendo dessa liminar logo após a realização do certame e disseram que a decisão não prejudicaria o leilão que acabara de ser realizado.

No dia seguinte, porém, o desembargador que havia concedido a liminar reiterou que a decisão afetaria, sim, o resultado. 

Agora, com a decisão do TST, a liminar deixa de valer. 

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.