Pauta de segurança será termômetro para Previdência, diz Eduardo Bolsonaro

Filho do presidente afirmou que votação de projetos servirão para avaliar a base

Angela Boldrini Thiago Resende
Brasília

O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) afirmou nesta quarta-feira (6) que a pauta de segurança dará termômetro do plenário da Câmara antes da votação da reforma da Previdência. 

"A pauta da segurança aqui vai dar um termômetro, vai dizer qual o comportamento individual de cada parlamentar", disse o filho do presidente Jair Bolsonaro. "Então vamos ver como é que cada parlamentar vai se comportar, e aí você pode mandar uma matéria mais sensível como a reforma." 

O deputado defendeu a aprovação da alteração das regras de aposentadoria. "O Brasil é um avião que está caindo e se não aprovar a reforma ele vai cair amanhã", disse. 

0
O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) - Folhapress

Eduardo afirmou que os projetos que versam sobre a segurança pública e a Previdência são prioritários, mas não devem andar em paralelo. "Tem que ser uma coisa de cada vez, porque são assuntos espinhosos", afirmou a jornalistas no plenário da Câmara. 

Em entrevista à Folha, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), já afirmou que a Casa deve evitar colocar temas polêmicos em votação antes da reforma, para não "estressar o plenário". 

O parlamentar confirmou ainda que tem pretensões de presidir a comissão de relações exteriores da Casa. O PSL negocia com Maia encabeçar o colegiado, além da CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) e a CFT (Comissão de Finanças e Tributação). "Se couber ao PSL eu tenho interesse em presidir", afirmou. 

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.