China criará lista suja de empresas estrangeiras não confiáveis

Anúncio ocorre após Washington incluir Huawei em lista de empresas suspeitas

Pequim | AFP

O governo chinês vai criar sua própria lista suja de empresas estrangeiras não confiáveis, anunciou nesta sexta-feira (31) o ministério do Comércio, em plena rivalidade comercial e tecnológica com os Estados Unidos.

O anúncio ocorre depois de Washington incluir a gigante chinesa das telecomunicações Huawei em uma lista de empresas suspeitas, para as quais os grupos americanos não podem vender material tecnológico.

A Huawei, que depende dos chips eletrônicos de fabricação americana para equipar seus smartphones, foi gravemente afetada e sua própria existência está em jogo, de acordo com analistas.

A medida anunciada nesta sexta-feira por Pequim parece uma resposta à ofensiva da administração Trump contra a Huawei.

"As empresas, organizações e particulares estrangeiros que não respeitam as normas de mercado, que se afastam do espírito de um contrato, que impõem embargos ou param de fornecer peças a empresas chinesas por motivos não comerciais e afetam gravemente seus interesses e direitos legítimos serão colocadas em uma lista de entidades não confiáveis", afirmou o porta-voz do ministério chinês do Comércio, Gao Feng.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.