Descrição de chapéu Governo Bolsonaro

Guedes diz que governo fará corte gradual de 10% em tarifas de importação

Em evento no BNDES, ministro criticou política dos 'campeões nacionais', bandeira dos governos petistas

Ana Luiza Albuquerque
Rio de Janeiro

O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou na manhã desta sexta-feira (10) que o governo pretende fazer um corte gradual de 10% nas tarifas de importação com o objetivo de abrir a economia brasileira.

Ele falou a economistas em evento no BNDES (Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social), no Rio de Janeiro.

"Vamos baixar tarifa média em 10%. Em vez de baixar 2,5% ao ano, [baixa] 1% no primeiro ano, o dobro no segundo, o triplo no terceiro e o quádruplo no último ano", afirmou.

Ministro da Economia, Paulo Guedes
Ministro da Economia, Paulo Guedes - Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

O ministro disse que a abertura precisa ser exponencial, e não linear, para não quebrar a indústria brasileira.

Em evento no BNDES, Guedes criticou a política dos "campeões nacionais" do banco, bandeira dos governos petistas. 

"Aqui não pode ser uma fábrica de privilégio (...) Se pedalaram o BNDES, temos que despedalar. Temos que devolver capital à União."

O ministro também defendeu que o banco concentre esforços em projetos na área de saneamento básico. "Esse é o Banco Nacional de Desenvolvimento e Saneamento", disse.

Sobre a reforma da Previdência, cuja aprovação é uma das principais metas do governo de Jair Bolsonaro, Guedes afirmou que é "tudo ou nada".

"Deixei mesmo um clima de Fla Flu. É tudo ou nada", disse.

O ministro afirmou que está otimista e que não está sozinho na aprovação da reforma, debatida em comissão especial na Câmara dos Deputados.

"Certeza que vai aprovar rápido porque todo mundo sabe que é necessário."

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.