Microsoft entra na arena do 5G com plataforma em nuvem Azure

Governo dos EUA vem pressionando grandes empresas a se envolverem mais com o 5G

Reuters

A Microsoft revelou nesta segunda-feira uma nova plataforma em nuvem com objetivo de permitir que operadoras de telecomunicações montem redes 5G mais rápido, reduzam custos e vendam serviços personalizados para clientes empresariais.

Após banir a Huawei de sua rede de telecomunicações, o governo dos Estados Unidos tem pressionado grandes empresas americanas, como a Microsoft, a se envolverem mais com o 5G –tecnologia que permitirá o funcioanmento de carros autônomos a cirurgia remota e maior automatização fabril.

A nova plataforma estará no Azure, principal negócio de computação em nuvem da Microsoft, e a empresa diz que reduzirá os custos de infraestrutura, dará flexibilidade para adicionar serviços sob demanda e usar inteligência artificial para automatizar operações.

Yousef Khalidi, vice-presidente corporativo da Azure Networking, disse à Reuters que isso pode cortar custos em 30% a 40% em alguns casos.

A Microsoft entrou no 5G após a compra das empresas de rede em nuvem Affirmed Networks e Metaswitch no início deste ano.

"O DNA da telco foi obtido por meio dessas aquisições e passamos de um pequeno número de engenheiros neste espaço para centenas de engenheiros", disse Khalidi.

A empresa já fez parceria com empresas que vão desde operadoras de telecomunicações como Verizon e AT&T até empresas de equipamentos de rede como Samsung e Mavenir para usar ou vender a nova plataforma para clientes.

A mudança da Microsoft aumentará a concorrência para os fornecedores de serviços 5G, como Nokia e Ericsson, disse o analista do CCS Insight Nicholas McQuire.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.