Reino Unido divulga identidade de dois russos suspeitos por ataque a ex-espião

Rússia afirma desconhecer quem são os homens e acusa britânicos de manipulação

Montagem mostra os russos Ruslan Boshirov (esq.) e Alexander Petrov, que são procurados pela polícia britânica pelo caso do espião russo envenenado na Inglaterra - Metropolitan Police Service/AFP
Lucas Neves
Paris

O Ministério Público e a polícia inglesa identificaram nesta quarta-feira (5) dois suspeitos russos de usar o agente neurotóxico Novitchok para envenenar o ex-espião russo Serguei Skripal e sua filha, Iulia, em março deste ano, em Salisbury (sul da Inglaterra).

O episódio azedou as relações entre Londres e Moscou, dando início a um fogo cruzado de acusações sobre a autoria do ataque, seguido por expulsões de diplomatas de lado a lado e fechamentos forçados de consulados que se estenderam a aliados britânicos.

Os nomes fornecidos são Alexander Petrov e Ruslan Boshirov, mas acredita-se que sejam identidades falsas. Ambos têm em torno de 40 anos e foram denunciados por conspiração para matar os Skripals, posse e uso de Novitchok, além de tentativa de homicídio.

Policial diante do hotel em Londres onde suspeitos de envenenamento se hospedaram - Toby Melville/Reuters

O Ministério das Relações Exteriores da Rússia disse que os nomes “não significam nada para nós”.

Em pronunciamento no Parlamento britânico, a primeira-ministra Theresa May afirmou que seu governo fez bem em responsabilizar Moscou pelo ataque há seis meses. E disse ter informações da inteligência do Reino Unido dando conta de que Petrov e Boshirov são funcionários do serviço secreto russo.

"Com base no conjunto de informações de inteligência, o governo concluiu que os dois indivíduos identificados pela polícia e pelo CPS  [Crown Prosecution Service, ou Ministério Público] são oficiais do serviço de inteligência militar da Rússia, também conhecido como GRU", afirmou a premiê ao Parlamento. 

Para May, “é quase certo” que a operação teria que passar pelo crivo dos altos escalões do Kremlin. “Não foi uma ação à revelia [dos chefes].”

A primeira-ministra afirmou ainda que as investidas do serviço de inteligência russo “representam uma ameaça a todos os nossos aliados e cidadãos” e que o Reino Unido “usará todas as ferramentas de que dispõe em seu aparato de segurança nacional” para combater as ações de Moscou.

Suspeitos de envenenamento de ex-espião são vistos na estação de trem de Salisbury, Inglaterra - Metropolitan Police Service /AFP

INVESTIGAÇÃO

A investigação levantou imagens de câmeras de segurança que mostram os dois suspeitos chegando a Londres em 2 de março, dois dias antes do envenenamento, e deslocando-se para Salisbury duas vezes, no dia 3 e no dia 4 daquele mês.

De acordo com a polícia, Petrov e Boshirov foram filmados na vizinhança da casa dos Skripals no dia 4, data do envenenamento, horas antes de regressarem a Londres para pegar o voo de volta para Moscou.

Os policiais trabalham com a hipótese de o agente tóxico ter sido levado para a Inglaterra dentro de um vidro falsificado de perfume e ter sido aplicado na porta da residência da família russa.

A promotora responsável pela apuração disse que Londres não solicitará a extradição dos suspeitos porque a legislação russa veta o procedimento quando se trata de nacionais.

Mas um mandado europeu de prisão foi expedido e vale para qualquer país do continente em que eles venham a pisar.

"Suspeito que eles quiseram dar uma mensagem aos russos que vivem em outros lugares e estiveram envolvidos em questões relacionadas ao Estado russo", acrescentou a premiê.

​​Serguei e Iulia Skripal, além de um policial que também foi envenenado pelo Novitchok, se recuperam bem. Mais de três meses depois do episódio, um homem achou o vidro de perfume em Salisbury; ele foi hospitalizado e sua namorada, Dawn Sturgess, 44, morreu após terem contato com o Novitchok.

CRONOLOGIA - DE MOSCOU A SALISBURY

2.mar

- Às 15h (horário britânico), Alexander Petrov e Ruslan Boshirov chegam ao aeroporto de Gatwick no voo Aeroflot SU2588, de Moscou, com passaportes russos verdadeiros

- Eles pegam trem para a estação Victoria em Londres e o metrô para a estação Waterloo, onde ficam entre as 18h e 19h

- Eles se dirigem ao City Stay Hotel, no leste de Londres, onde ficam na sexta e no sábado

3.mar

- Os suspeitos deixam o hotel e tomam metrô e trem até Salisbury, no sul da Inglaterra, onde chegam às 14h25

- Duas horas depois, retornam para Londres. Essa teria sido uma visita de reconhecimento de área

4.mar

- Os suspeitos deixam o hotel às 8h e refazem o caminho até Salisbury. Câmeras de segurança mostram os dois nas proximidades da casa de Serguei Skripal

- Eles deixam Salisbury à tarde e se dirigem ao aeroporto Heathrow, em Londres

- Serguei e Iulia Skripal são encontrados inconscientes no centro de Salisbury às 16h15

- Os dois suspeitos deixam Londres, em direção a Moscou, no voo Aeroflot SU2585, às 23h30

Reuters , AFP e Associated Press
Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.