Líder trabalhista é acusado de chamar May de 'mulher estúpida' em sessão do Parlamento

Jeremy Corbyn alega ter dito 'pessoas estúpidas' para os parlamentares

Londres | Associated Press e Reuters

Uma polêmica tomou conta do debate sobre o "brexit" no Parlamento britânico nesta quarta-feira (19) e não tinha nada a ver com os termos da saída britânica da União Europeia.

Em meio a uma sessão especialmente acalorada no Parlamento, com mais vaias e ataques pessoais, a primeira-ministra, Theresa May, ironizava as ameaças do líder opositor trabalhista, Jeremy Corbyn, de convocar uma moção de desconfiança contra ela.

Visivelmente irritado com os ataques de May, Corbyn teria chamado a chefe de governo de "mulher estúpida". 

Diante de críticas, o porta-voz de Corbyn insistiu que o líder do Partido Trabalhista disse "pessoas estúpidas", em referência aos parlamentares conservadores. Não foi o suficiente para acalmar os ânimos, com legisladores do lado conservador gritando "vergonha" e "desonroso". 

Corbyn teve de prestar esclarecimentos diante do Parlamento para dizer que falou "pessoas estúpidas", "em referência àqueles que eu acredito buscarem uma forma de transformar o debate sobre a crise nacional que nosso país enfrenta em uma pantomina como 'pessoas estúpidas'".

O presidente da Casa dos Comuns, John Bercow, disse que não viu Corbyn falando as palavras, mas que procuraria as filmagens e daria um veredicto ainda nesta quarta-feira.

O incidente ocorre em meio a um esforço do Parlamento britânico para combater bullying e assédio e abuso sexual. Neste ano, um grupo multipartidário reportou que um em cada cinco funcionários da Casa vivenciaram ou testemunharam assédio sexual no ano anterior.

Imagem retirada de vídeo mostra momento em que o líder trabalhista, Jeremy Corbyn, teria chamado Theresa May de "mulher estúpida" após ser ironizado pela primeira-ministra, em sessão do Parlamento - HO/PRU/AFP

Cobyn afirmou ser completamente contra o uso de linguagem sexista ou misógina "de qualquer forma".

Não é a primeira vez que um líder político é acusado de usar linguagem sexista. Em 2011, o então primeiro-ministro David Cameron foi acusado de sexismo quando ele adotou uma frase de efeito de um comercial popular no país e disse a uma parlamentar "acalme-se, querida". 

Erramos: o texto foi alterado

A primeira-ministra Theresa May é chefe de governo do Reino Unido e não chefe de Estado, como apontava versão anterior do texto

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.