Descrição de chapéu Governo Bolsonaro

Itamaraty planeja criar instituto para difundir cultura brasileira no mundo

Centro terá modelo semelhante aos de institutos como o alemão Goethe

Patrícia Campos Mello
Brasília

O Itamaraty planeja criar um instituto de divulgação da cultura brasileira nos moldes do Instituto Confúcio, da China, do Goethe, alemão, e do Camões, português, segundo apurou a Folha.

Inicialmente, seria chamado de Instituto José Bonifácio, em homenagem ao patrono da independência do Brasil.

A ideia da alcunha chegou a ser incluída no organograma do “novo” Itamaraty, mas o nome de José Bonifácio já é usado por outra instituição. O Ministério das Relações Exteriores busca um novo nome.

Palácio do Itamaraty, sede do Ministério das Relações Exteriores do Brasil, em Brasília
Palácio do Itamaraty, sede do Ministério das Relações Exteriores do Brasil, em Brasília - Pedro Ladeira - 9.mar.17/Folhapress

O instituto também ensinaria a língua portuguesa na vertente brasileira e a história do país.

A ideia é fortalecer o soft power do país, ou seja, a capacidade de uma nação de influenciar outras sem recorrer à força.

O ministério vai aproveitar a rede de 24 centros culturais do Brasil no exterior, que são responsáveis pela aplicação do Celpe-Bras —certificado de proficiência em língua portuguesa.

No Chile, por exemplo, o centro existe desde 1939. A ex-presidente chilena Michelle Bachelet estudou língua portuguesa lá.

Os centros serão modernizados e terão poder de atuação maior. Também contará com a estrutura de 40 leitorados em universidades estrangeiras —professores que atuam nas instituições promovendo a língua e a cultura brasileiras.   

O instituto terá formato de fundação, com uma nova marca. O objetivo é que o centro tenha autonomia financeira, sustentando-se com a receita de cursos. 

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.