Jornalista é impedida de cobrir campanha eleitoral nos EUA por ser mulher desacompanhada

Candidato a governador do Mississipi se recusa a ficar sozinho com mulheres

Nova York | Reuters

A recusa de um candidato dos EUA a viajar com uma repórter a menos que um homem estivesse presente gerou uma avalanche de críticas a ele nas redes sociais nos últimos dias 

A repórter Larrison Campbell pediu para viajar com o republicano Robert Foster, que disputa o cargo de governador do MIssissipi, em uma viagem de campanha de 15 horas, mas foi informado por sua equipe de campanha que um colega do sexo masculino teria que acompanhá-la.

Larrison Campbell, repórter do site Mississippi Today
Larrison Campbell, repórter do site Mississippi Today - Reprodução/Facebook

Campbell escreveu no site de notícias online Mississippi Today, para o qual cobre política, que lhe disseram que "a imagem do candidato com uma mulher, mesmo uma repórter trabalhando, poderia ser usada em uma campanha de difamação para insinuar um caso extraconjugal".

A campanha simplesmente disse que "não pode arriscar", segundo Campbell. 

"Meu editor e eu concordamos que o pedido era sexista" e optou por não cumprir, escreveu Campbell.

Foster respondeu na quarta-feira, no Twitter: "Como eu esperava, a esquerda liberal perdeu a cabeça sobre o fato de eu escolher não ficar sozinho com outra mulher. Eles não podem acreditar que, mesmo em 2019, alguém ainda valoriza seu relacionamento com sua esposa e defende sua fé cristã".

Ele escreveu que ele e sua esposa seguiram a Regra de Billy Graham, uma prática atribuída ao falecido pregador evangélico de não passar tempo a sós com outra mulher que não sua esposa.

Robert Foster, candidato republicano a governador de Mississipi, em foto de campanha
Robert Foster, candidato republicano a governador de Mississipi, em foto de campanha - Reprodução/Facebook

Muitos usuários do Twitter rapidamente retrucaram, a maioria deles denunciando a posição do candidato. "Talvez Robert Foster não deva estar em um cargo público se tiver visões religiosas tão extremas ou não conseguir se controlar em torno de mulheres?", escreveu um deles.

Outro usuário, apoiando Foster, postou: "Você com certeza tem o nosso voto agora".

A posição de Foster vai na linha do comportamento adotado pelo vice-presidente Mike Pence, que afirmou em entrevistas que ele não faria uma refeição sozinho com uma mulher que não fosse sua esposa.

Foster detém posições de direita, como o de ser contrário à ideia de mudar a bandeira do estado do Mississipi, que apresenta um símbolo da Confederação, que alguns associam com a defesa da escravidão nos EUA.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.