Malásia proíbe exportação de areia para Singapura, dificultando expansão do país

Mineral é necessário para aumento de área e desenvolvimento do maior terminal de contêineres do mundo

Singapura e Kuala Lumpur | Reuters

A Malásia, maior fornecedor de areia do mar para Singapura, proibiu a exportação da commodity para a cidade-estado, noticiou a agência Reuters na terça (3). A medida pode complicar os planos de expansão de Singapura.

Para crescer em área, a ilha de Singapura precisa ocupar o terreno do mar com bastante frequência, o que demanda grandes quantidades do mineral. O país é o maior importador de areia do mundo, sendo que 97% provinha da Malásia.

A proibição foi imposta em outubro pelo primeiro-ministro da Malásia, Mohamad Mahathir, mas não foi divulgada para evitar uma crise diplomática entre os países.

Monte de areia em Singapura - Edgar Su/Reuters

Autoridades estavam descontentes que a areia da Malásia estivesse ajudando seu vizinho rico a crescer.

O mineral também é necessário para o desenvolvimento do porto de Tuas, previsto para ser o maior terminal de contêineres do mundo e que deve operar parcialmente a partir de 2021. A segunda fase na construção do mega porto começou nesta quinta (4) e exige a reinvindicação de 400 hectares de terra. 

Singapura não comenta sobre a proibição. 

Desde sua independência da Malásia, há 54 anos, Singapura cresceu cerca de 25% em tamanho físico: de 580 km² para 725 km² em 2018. O plano é expandir mais 40 km² até 2030.

A Malásia afirma que a proibição não é dirigida a Singapura, mas motivada por preocupações ambientais e a necessidade de fiscalização de contrabando de areia.

A ilha importou 59 milhões de toneladas de areia da Malásia em 2018, a um custo de US$ 347 milhões, de acordo com dados da ONU, baseados em informações fornecidas pelos escritórios alfandegários de cada país. Isso representou 97% das importações totais de areia de Singapura no ano em volume e 95% das vendas globais de areia da Malásia.

Dois comerciantes que importam areia para Singapura disseram que a commodity está se tornando mais escassa e levando Singapura a importar areia da Índia, o que aumentaria os custos. O transporte é o maior custo na aquisição de areia. Mianmar, Bangladesh e Filipinas seriam possíveis alternativas.

Outra possibilidade seria abrir um canal de comércio com a Groenlândia. À medida que o aumento da temperatura global derrete as geleiras da Groenlândia, mais lodo, areia e outros sedimentos estão sendo depositados em suas margens.

Um grupo de pesquisadores acredita que isso representa uma oportunidade potencialmente lucrativa para a nação do Ártico: poderia exportar excesso de areia para países onde a demanda é alta.

Singapura e Malásia faziam parte da Malaya, área governada pelos britânicos, e se tornaram países distintos em 1965. As nações costumam ter relações tensas devido a disputas por território e recursos compartilhados, como a água.

A indústria de areia não tem um índice internacional de preços, o que dificulta a avaliação do impacto financeiro da proibição da Malásia.

A areia do mar é usada principalmente para recuperação de terras, enquanto a areia do rio é um componente central em materiais de construção como o cimento.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.