Descrição de chapéu Governo Bolsonaro

Comediante compara Bolsonaro ao Coringa de Batman em programa nos EUA

Trevor Noah fez piadas sobre forma como presidente lida com incêndios na Amazônia

São Paulo

O comediante sul-africano Trevor Noah discorreu sobre as queimadas na Amazônia em seu programa nesta quinta-feira (5) e comparou o presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, ao personagem Coringa, do Batman.

Noah apresenta o Daily Show, programa que faz piadas a partir do noticiário e é exibido pelo canal Comedy Central nos Estados Unidos. 

"Isso é insano. Concorrer à Presidência prometendo destruir a floresta Amazônica não parece algo da vida real. Soa como algo que o Coringa diria. E mesmo que ele assumisse o cargo, ele falaria algo como: 'Hey,  queimar a Amazônia? Como assim, isso foi algo que eu disse? Era uma piada. Eu sou o Coringa. Mas não é engraçado quando a gente precisa explicar a piada'", comparou. 

Trevor Noah, durante o programa The Daily Show em que comparou Bolsonaro ao Coringa
Trevor Noah, durante o programa The Daily Show em que comparou Bolsonaro ao Coringa - Reprodução

"Mas sim. O presidente brasileiro está mais interessado no potencial comercial da floresta do que em proteger a vida. Isso pode explicar por que ele está tão resistente em aceitar ajuda do resto do mundo. Não é porque você quer explorar a Amazônia que significa que todo mundo quer", prosseguiu Noah.

O Coringa é um dos vilões combatidos pelo Batman nas histórias em quadrinhos e nos filmes. Ele é um criminoso sádico que demonstra prazer em destruir as coisas, embora sua personalidade varie ao longo das diversas versões da série. 

"Vocês podem imaginar como seria ser vizinho deste cara? A casa dele está pegando fogo, você chega com um balde com água para ajudar e ele diz: 'Uouou, por que você está tentando salvar a minha casa? Você está tentando dormir com a minha mulher?' Você diz 'não, sua casa está em chamas, e pode atingir a minha'". 

O apresentador citou também o embate com o presidente francês, Emmanuel Macron. "É uma das coisas mais mesquinhas que já vi. Macron disse que o mundo precisa salvar a Amazônia, e em resposta Bolsonaro foi falar de Notre-Dame e da esposa dele. Isso deixará a próxima reunião da ONU muito estranha. Eles terão de colocar Israel e Palestina entre o Brasil e a França para acalmar a tensão", brincou. 

Ao final, Noah diz que apenas Donald Trump pode resolver a questão, e sugere que ele use uma caneta para alterar a rota do furacão Dorian e "levá-lo" até a Amazônia, para que a chuva e o vento apaguem os incêndios.

Trump foi alvo de críticas e de piadas nesta semana ao mostrar um mapa da rota da furacão com informações incorretas.

Parte da marcação da trajetória da tempestade havia sido adulterada com uma caneta para mostrar que o fenômeno chegaria ao Alabama, algo que nunca foi previsto pelo Centro Nacional de Furacões dos EUA.

Erramos: o texto foi alterado

Trevor Noah é sul-africano, e não americano, como informado em versão anterior deste texto. 

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.