Trump chama premiê canadense de 'duas caras' após vídeo em que líderes parecem rir dele

Americano disse que Trudeau é um 'cara legal', mas cobrou mais dinheiro do Canadá para a Otan

Watford | Reuters e AFP

O presidente dos EUA, Donald Trump, chamou o premiê canadense Justin Trudeau de "duas caras" ao ser questionado por um repórter sobre o vídeo em que líderes mundiais parecem rir dele, durante encontro na noite de terça-feira (3), em Londres. 

Nas imagens, gravadas no Palácio de Buckingham, os governantes de Canadá, Reino Unido, França e Holanda aparecem rindo. Segundo a TV canadense CBC, eles zombavam de Trump por suas longas entrevistas coletivas durante a cúpula da Otan, aliança militar que celebra 70 anos. No entanto, o vídeo não mostra nenhuma citação ao nome do americano. 

O presidente dos EUA, Donald Trump, e o premiê canadense Justin Trudeau, durante sessão plenária da Otan, reunida em Watford, ao norte de Londres - Nicholas Kamm/AFP

Nelas, pode-se escutar o primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, perguntando ao presidente francês, Emmanuel Macron: "Foi por isso que chegou tarde?". Trudeau intervém: "Chegou tarde porque sua coletiva durou 40 minutos".

A reunião bilateral entre Macron e Trump foi precedida por uma longa conversa do presidente americano com a imprensa na manhã da terça-feira, quando os líderes demonstraram publicamente suas divergências sobre estratégias para a Otan e comércio.

No vídeo agora alvo de Trump, Macron parece contar uma piada sobre o encontro, diante dos olhares da princesa Anne e do primeiro-ministro holandês, Mark Rutte. O francês, no entanto, está de costas para a câmera, e suas palavras não podem ser ouvidas.

"Oh, sim, sim, anunciou...", reage um Trudeau brincalhão, acrescentando: "Você acaba vendo sua equipe boquiaberta".

Como na reunião da Otan do ano passado, Trump quebrou o protocolo da cúpula e usou suas aparições públicas com aliados para responder a dezenas de perguntas dos jornalistas.

O dirigente classificou de "insultantes" as críticas de Macron, que definiu a Otan como em estado de "morte cerebral", criticou novamente os países europeus por não gastarem o suficiente para o orçamento da aliança militar e condenou a investigação nos EUA que pode levar a seu impeachment.

Nesta quarta, Trump também criticou Trudeau por não cumprir a meta de gastar 2% do PIB do país  em gastos de Defesa. "Eu acho ele um cara muito legal, mas a verdade é que eu chamei a atenção dele de que não está pagando 2%, e eu notei que ele não ficou muito feliz com isso. Ele deveria pagar. O Canadá tem dinheiro", disse. 

O presidente americano teve uma reunião bilateral com o presidente turco Recep Tayyip Erdogan, que incluiu conversas sobre a Síria e os curdos. "A fronteira e a zona de segurança estão funcionando muito bem e eu dou muito crédito à Turquia por isso. O cessar-fogo está sendo respeitado", disse.

Em outubro, Erdogan invadiu o norte da Síria para expulsar os curdos que viviam ali e criar uma zona para receber refugiados sírios que estavam na Turquia. Os curdos foram aliados dos EUA no combate ao Estado Islâmico, e a saída das forças americanas da região foi vista como uma traição. 

A reunião de cúpula da ​Otan termina nesta quarta-feira (4). Uma declaração conjunta dos 29 países-membros será divulgada ao final do evento. 

Trump cancelou a entrevista coletiva que daria ao fim do evento. Ele disse, em uma rede social, que tomou a decisão porque "fizemos muitas delas nos últimos dias".


​O QUE É A OTAN?

  • A Organização do Tratado do Atlântico Norte é uma aliança de defesa regional criada em 1949 como uma resposta à expansão da presença militar da URSS na Europa Central e do Leste
  • Sua função mais importante é garantir que, caso um membro seja atacado, os demais saiam em sua defesa
  • Com o fim da URSS em 1991, a aliança perdeu seu objetivo principal e se tornou fórum de cooperação militar 
  • Durante o governo de Bill Clinton (1993 - 2001), os EUA lideraram iniciativa para aumentar o número de membros como forma de integrar ex-soviéticos, como a República Tcheca, a Hungria e a Polônia
  • Estônia, Letônia e Lituânia entraram na Otan em 2004. A adesão ao bloco recebe grande apoio entre elas, que buscam na aliança garantias contra uma eventual pressão russa
Erramos: o texto foi alterado

Os países filiados à Otan se comprometem a gastar 2% de seu PIB com Defesa, e não a repassar 2% de seu gasto militar para a entidade, como escrito incorretamente em versão anterior deste texto. 
 

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.