Descrição de chapéu Coronavírus

Regra que 'proíbe sexo' com quem não mora junto vira piada no Reino Unido

Medida de distanciamento social foi alvo de chacota na imprensa e nas redes sociais

Londres | AFP e Reuters

Um pacote de medidas do governo britâncio para tentar conter a propagação do coronavírus virou motivo de chacota na imprensa local e na internet após uma das regras —a impossibilidade de encontrar qualquer pessoa que não more na mesma casa em um local fechado— ser interpretada como um veto ao sexo.

O Reino Unido começou um plano de desconfinamento gradual nesta segunda-feira (1º), dia em que as novas medidas entraram em vigor.

O ministro da saúde do Reino Unido, Matt Hancock, em um pronunciamento sobre a pandemia
O ministro da saúde do Reino Unido, Matt Hancock, em um pronunciamento sobre a pandemia - Pippa Fowles/Downing Street via Reuters

A partir de agora, reuniões são permitidas ao ar livre em grupos de até seis pessoas, mas encontros em um local fechado entre duas pessoas que não moram na mesma casa são proibidos.

Assim, a hashtag #sexban ("proibição do sexo") virou tendência no Twitter. Muitas pessoas fizeram piadas de que haveria autorização para manter relações ao ar livre, mas não em casa.

Nesta terça (2), o governo se defendeu. O ministro da habitação, Simon Clarke, afirmou à rádio privada LBC que o objetivo é proteger a saúde pública e reduzir as taxas de infecção.

"É de suma importância, claramente, que as pessoas fiquem em suas casas e não tenhamos nenhum risco adicional de transmissão, e este é obviamente um passo fundamental para alcançá-lo", afirmou.

Quando questionado se as regras permitem que casais mantenham sexo em espaços abertos, Clarke riu e respondeu: “É justo dizer que o risco de transmissão do coronavírus ao ar livre é muito menor do que nos espaços fechados".

Quem for flagrado infringindo as regras terá que pagar uma multa de 100 libras (cerca de R$ 660).

Houve questionamentos sobre como será feita a fiscalização da nova medida. O governo disse que a polícia não tem poder para entrar nas casas a não ser que suspeite de uma "atividade criminosa grave".

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.