Aeroporto de Taiwan oferece voos falsos para viajantes em abstinência

Ao menos 7 mil pessoas se inscreveram para experiência de viagem internacional a lugar nenhum

Taipei | Reuters

O aeroporto de Songshan, em Taiwan, está oferecendo uma solução inusitada para turistas em abstinência de viagens internacionais.

Desde o início do mês, eles podem embarcar para lugar nenhum. Os "passageiros" vão ao aeroporto, fazem check-in, passam pela alfândega e entram em um avião. Mas nessa viagem a aeronave não decola, e a origem e o destino são o mesmo lugar.

Inicialmente, o aeroporto abriu o evento para 60 pessoas de uma lista de 7.000 interessados em participar.

Passageiros taiwaneses em voo falso promovido pelo aeroporto de Songshan, na capital Taipé - Ann Wang - 2.jul.2020/Reuters

"Eu realmente quero ir para o exterior, mas, por causa da pandemia, muitos voos não podem acontecer", diz Hsiao Chun-wei, 38, que levou seu filho para "viajar".

Antes de embarcarem em um Airbus A330 da China Airlines, eles receberam bilhetes de embarque e passaram pela imigração e segurança. Já dentro do avião, foram recebidos pela tripulação.

O aeroporto de Songshan usa a iniciativa para apresentar as medidas de prevenção estabelecidas contra o novo coronavírus e as reformas feitas no local durante o período de isolamento.

Ainda que Taiwan tenha conseguido implementar políticas preventivas que fizeram a ilha ser pouco afetada pela pandemia, mantém restrições nas fronteiras, regras estabelecidas em meados de março.

Até esta segunda-feira (13), o território no extremo leste da Ásia, com 23 milhões de habitantes e área correspondente a pouco mais de 10% da do estado de São Paulo, contabilizava 451 casos confirmados e sete mortes, de acordo com levantamento da universidade americana Johns Hopkins.

A ilha também recomendou aos seus habitantes que viajem para o exterior somente em casos de extrema necessidade.

Segundo o governo local, com a redução do número de voos no território, o número de passageiros despencou 64% nos primeiros cinco meses de 2020 em relação a 2019.

O turismo interno, contudo, foi na contramão e cresceu. As duas principais companhias aéreas da ilha —a Mandarin Airlines e a Eva Air's Uni Air— ampliaram sua oferta para a costa oeste taiwanesa e suas ilhas turísticas durante o verão.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.