Descrição de chapéu China

Jack Ma, homem mais rico da China, aparece em vídeo após sumiço de 3 meses

Bilionário fundador do Alibaba era alvo de rumores sobre seu paradeiro após confrontos com regime de Xi Jinping

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Xangai | Reuters

O homem mais rico da China e fundador do Alibaba, Jack Ma, fez sua primeira aparição pública desde outubro nesta quarta (20), quando falou com professores por meio de uma chamada de vídeo.

Sua incomum ausência fez surgir especulações sobre seu paradeiro após quase três meses sem ser visto publicamente em meio à repressão regulatória de Pequim sobre seu extenso império de negócios.

Embora com menos frequência devido à pandemia de coronavírus, era comum que Ma aparecesse em conferências e outros eventos, e as suspeitas sobre sua localização cresceram quando ele foi substituído no episódio final de um reality show em que era jurado.

Jack Ma, fundador do Alibaba e homem mais rico da China, durante evento com empresários em Paris, em 2019 - Charles Platiau - 16.mai.19/Reuters

Com fortuna estimada pela Forbes em US$ 60,7 bi (R$ 325 bi), Ma aparecera em público pela última vez em 24 de outubro, quanto atacou o sistema regulatório chinês durante discurso num fórum em Xangai.

As duras críticas o colocaram em rota de colisão com autoridades do regime de Xi Jinping e levaram à suspensão de uma oferta pública inicial de ações (IPO) de US$ 37 bilhões (R$ 198 bilhões) planejada pelo grupo Ant, afiliado do Alibaba.

Nesta quarta, a fundação de caridade do grupo Alibaba confirmou que Ma participou de uma cerimônia para professores de áreas rurais, mas não forneceu detalhes. Em um vídeo de 50 segundos, ele aparece de suéter azul-marinho numa sala com paredes cinza que não fornece dicas sobre sua localização.

O vídeo também continha imagens, datadas de 10 de janeiro, de Ma visitando com colegas uma escola no condado de Tonglu, na cidade de Hangzhou, capital da província de Zhejiang, na costa leste da China.

Os tópicos "Jack Ma faz sua primeira aparição pública" e seu discurso em vídeo para os professores logo viralizaram no Weibo, rede social chinesa semelhante ao Twitter. Segundo analistas do mercado financeiro, o reaparecimento deu paz de espírito aos investidores depois de muitos rumores.

A notícia fez as ações do Alibaba dispararem em alta de 8,5%, o suficiente para apagar as perdas sofridas pelo grupo desde que ele virou alvo de investigação antitruste lançada em dezembro por autoridades chinesas.

Na China, Ma é sinônimo de sucesso. O professor de inglês que se tornou empresário da internet é a pessoa mais rica do país. Ele fundou a Alibaba, algo próximo de uma rival da Amazon. Depois que Donald Trump foi eleito, em 2016, Ma foi o primeiro chinês de destaque com quem ele se encontrou.

Mas ele perdeu estatura na sociedade chinesa devido aos problemas que enfrenta com o regime chinês.

Em novembro, as autoridades cancelaram a planejada oferta pública inicial da Ant depois que Ma criticou os reguladores financeiros como obcecados por minimizar os riscos e acusou os bancos chineses de se comportarem como "casas de penhor", emprestando apenas para os que podem oferecer caução.

Esse confronto seria o prelúdio de um enfrentamento muito maior que pode se configurar como um momento de definição para o futuro das empresas privadas na China de Xi Jinping.

Amigos de Ma dizem que, embora ele hoje possa se arrepender das consequências do discurso que fez em outubro, ele falou a sério e ainda acredita firmemente no que vê como sendo a missão do grupo Ant de converter a prestação de serviços financeiros na segunda maior economia do mundo.

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.