Doria e Skaf estão tecnicamente empatados em SP, aponta Ibope

Para ocupar as duas vagas paulistas no Senado, estão à frente o apresentador Datena e o ex-senador Eduardo Suplicy

São Paulo

O ex-prefeito de São Paulo João Doria (PSDB) e o empresário Paulo Skaf (MDB) estão tecnicamente empatados na disputa pelo governo do estado paulista, de acordo com pesquisa Ibope encomendada pela Bandeirantes. 

Doria aparece à frente com 24% das intenções de voto, seguido por Skaf com 19% das menções. Mais abaixo, aparece Luiz Marinho (PT), com 4% das intenções, e Márcio França (PSB), com 3%. 

Num cenário com Doria e Skaf no segundo turno, há empate. O tucano e o emedebista têm 32% das intenções de votos. 

Em outra projeção, com o candidato do PSDB disputando o segundo turno com França, o tucano tem 39% das intenções de voto, enquanto o atual governador aparece com 20%. 

Já quando Doria disputa o segundo turno com Luiz Marinho, o tucano tem 41% das intenções de voto, enquanto o petista aparece com 21%.

Brancos e nulos somam 31%. Não sabem ou não responderam são 7%.

No levantamento sobre a rejeição de voto entre os pré-candidatos a governador do Estado de São Paulo, Doria e Skaf também lideram praticamente empatados, com 33% e 32%, respectivamente. 

Em seguida, Alexandre Zeitune (Rede) tem 25% de rejeição e a professora Lisete Arelaro (Psol) tem 23%. Marinho e França vem depois, com 20% e 17%, respectivamente. 

SENADO

Para ocupar as duas vagas paulistas no Senado, o apresentador José Luiz Datena (DEM) aparece em primeiro lugar, com 33% das intenções de voto. Em seguida, vem o ex-senador Eduardo Suplicy (PT), com 32%.

A hoje senadora Marta Suplicy (MDB) aparece com 25%, seguida pelo deputado federal Pastor Marco Feliciano (PSC) com 14%.

O ministro das Relações Exteriores, Aloysio Nunes (PSDB), tem 11%, o suplente de senador José Aníbal (PSDB) tem 6% e Jilmar Tatto (PT), 4% das intenções de votos. Brancos e nulos somam 46%. Não sabem ou não responderam, 11%.

PRESIDENCIÁVEIS 

A preferência dos eleitores de São Paulo para a Presidência da República, num cenário que considera o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no páreo, é pelo petista, que lidera com 22%. Ele é seguido por Jair Bolsonaro (PSL) com 14% e Geraldo Alckmin (PSDB) com 12%.

 

Já no cenário sem a presença do petista, preso no dia 7 de abril, e com Michel Temer (MDB), quem lidera é Bolsonaro, com 16% das intenções das intenções de voto dos eleitores paulistas. Alckmin aparece com 15%, Marina Silva (Rede) soma 11% e Joaquim Barbosa (PSB) tem 9%.

No terceiro cenário, sem Lula e com Henrique Meirelles no lugar de Temer pelo MDB, Bolsonaro e Alckmin lideram no estado com 15%. Marina tem 12%, Barbosa tem 10% e Ciro Gomes (PDT), 6%.

Num quarto cenário, com Lula e Meirelles, o petista soma 20%. Alckmin e Bolsonaro têm 14% cada. 

O Ibope entrevistou 1008 eleitores entre os dias 20 e 23 de abril. A margem de erro é de três pontos percentuais.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.