Em Lima, Temer critica interferência do Judiciário em ações do Executivo

'Eu não dou palpite sobre a ação da Justiça; a coisa que eu mais prezo é a não invasão de competências', disse

Patrícia Campos Mello
Lima

O presidente Michel Temer criticou a interferência do Poder Judiciário em ações do Executivo, em entrevista durante a Cúpula das Américas, em Lima.

Presidente Michel Temer chega a Lima para participar da Cúpula das Américas
Presidente Michel Temer chega a Lima para participar da Cúpula das Américas - Juan Pablo Azabache/AP

Indagado sobre a decisão da Justiça de negar o pedido de prisão do coronel João Baptista Lima Filho, amigo de Temer, o presidente afirmou: "Eu não dou palpite sobre a ação da Justiça; a coisa que eu mais prezo é a não invasão de competências. No Brasil, um  poder quer invadir a competência do outro e eu prego precisamente a separação de poderes; quando um poder toma uma posição, eu não interfiro, como não quero que interfiram nas áreas do Poder Executivo, como às vezes acontece."

A Folha revelou que a mulher do coronel, a arquiteta Maria Rita Fratezi, pagou em dinheiro vivo despesas de reforma na casa de uma das filhas do presidente.

A Polícia Federal chamou o coronel para depor em um inquérito que investiga Michel Temer, para responder às acusações de que teria recebido R$ 1 milhão da JBS e bancado despesas pessoais da família da Temer. Ele não depôs, alegando problemas de saúde.

Temer se reuniu com empresários da US Chamber of Commerce no hotel em que está hospedado.

Segundo ele, os empresários elogiaram as reformas econômicas implementadas por seu governo e teriam convidado o presidente para um almoço em Washington.

"Eles me convidaram para um almoço na Câmara de Comércio para falar sobre o grande progresso no Brasil", disse. "Eles fizeram cumprimentos, foram muito enaltecedores, querem investir cada vez mais, em função do que vem acontecendo no país nos últimos dois anos."

Um dos empresários presentes era Enrique Ostalé, presidente para a América Latina do WalMart. O Walmart teve queda de 4,2% nas vendas em 2017, diante do ano anterior, segundo a Associação Brasileira de Supermercados (Abras) e acumula resultados negativos no país.

Indagado sobre a possibilidade de o Brasil aceitar cotas e limitação de exportação para se livrar da tarifa de 25% sobre o aço proposta pelos Estados unidos, Temer afirmou que a questão está sendo examinada pelo Ministério do Desenvolvimento.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.